Pular para o menu

Petrobras vende subsidiária no Peru para estatal chinesa

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

A Petrobras assinou nesta quarta (13) a venda da Petrobras Energia Peru para a estatal chinesa China National Petroleum Corporation (CNPC) por US$ 2,6 bilhões - cerca de R$ 6 bilhões. A negociação foi aprovada pelo Conselho de Administração e faz parte do Programa de Desinvestimentos da Petrobras, previsto no Plano de Negócios e Gestão 2013-2017.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Brasil começa a produzir iPads, falta mão de obra qualificada

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
TECNOLOGIA
Chamada: 
Foxconn de Jundiaí é a primeira a produzir o tablet fora da China. Até dezembro entregará primeiros aparelhos, da Apple

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aloizio Mercadante, informou, nesta terça(13), em audiência na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), que a fábrica da Foxconn em Jundiaí (SP) está pronta para ser inaugurada. A Foxconn de Jundiaí é a primeira a produzir o tablet fora da China. A empresa, segundo o ministro, já produz aparelhos iPod e, até dezembro, entregará os primeiros tablets iPad, da Apple.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Brasil, África do Sul, Índia e China discutem mudanças climáticas

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

As mudanças climáticas e as consequências para o mundo são os temas de discussões que ocorrerão nesta sexta-feira (26) e sábado (27), em Inhotim, Minas Gerais, durante a 8ª Reunião Ministerial de Coordenação entre Brasil, África do Sul, Índia e China (Basic). Os debates serão coordenados pela ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e pelo de Relações Exteriores, Antonio Patriota.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

China: derrame de petróleo não está totalmente controlado

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

A China ordenou a suspensão imediata das operações da ConocoPhillips nas duas plataformas petrolíferas instaladas na Baía de Bohai, com a justificação de que o derrame de petróleo não estava totalmente controlado.

A Administração Oceânica chinesa quer que a companhia elimine os riscos de fuga de petróleo, depois de terem sido encontrados vestígios de derrame nas plataformas B e C operadas pela subsidiária chinesa da ConocoPhillips.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Demanda por petróleo na China deve crescer 5% em 2012, diz AIE

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

A demanda por petróleo na China provavelmente aumentará 5% em 2012 se o país mantiver a atual taxa de crescimento econômico, afirmou a Agência Internacional de Energia (AIE) no relatório mensal sobre o mercado de petróleo divulgado hoje. A AIE prevê que a demanda da China alcançará 10,2 milhões de barris por dia (bpd) em 2012, com base na projeção de expansão de 9,5% do país no mesmo ano Segundo a AIE, a demanda por óleo diesel na China pode aumentar significativamente neste verão (no hemisfério norte) em razão do uso para geradores.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

China vira fonte de empréstimos do Equador em troca de petróleo

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Há alguns anos, os Estados Unidos recebiam três quartos do petróleo do Equador, que atualmente produz cerca de 500 mil barris por dia, mas a China hoje obtém 50% de suas necessidades desse país.

O desejo da China de garantir fontes de recursos naturais para sua indústria aproximou o gigante asiático do Equador, do qual obtém atualmente 50% de seu petróleo em troca de empréstimos valiosos para um país que não tem acesso aos mercados de capitais, segundo analistas.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

China oculta derrame de petróleo no mar

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

A petrolífera estatal chinesa Cnooc e sua sócia ConocoPhillips vêm sendo duramente criticadas por esconder, durante semanas, dois vazamentos de petróleo ocorridos no mês passado na baía do Mar Amarelo, costa leste do país. Segundo o jornal South China Morning Post, não há detalhes sobre a quantidade de petróleo derramada, mas os vazamentos causaram uma maré negra de 3 quilômetros de extensão e 30 metros de largura. Foram os funcionários das empresas que denunciaram o vazamento, por meio de redes sociais

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

China ajuda Petróleo a recuar após altas seguidas

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Os contratos futuros de petróleo recuam pela primeira nesta semana, após quatro altas seguidas, ao mercado tomar como sinal negativo o dado de redução da atividade industrial na China durante o mês de junho. O que evidencia que as medidas restritivas tomadas pelo banco central chinês continuam surtindo efeito. Os dados sobre a indústria de transformação dos EUA também ficaram no foco. O índice do Instituto para a Gestão da Oferta (ISM, na sigla em inglês) para a indústria de transformação dos EUA subiu de 53,5 em maio para 55,3 em junho.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Petróleo sobe mais de US$ 1 por dados econômicos positivos

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Os preços futuros do petróleo nos Estados Unidos ampliavam ganhos na terça-feira e subiam mais de US$ 1 por barril, impulsionados por dados econômicos dos Estados Unidos e China.

Na Bolsa Mercantil de Nova York, o petróleo para entrega em julho subia US$ 1,5 às 13h27 (de Brasília), para US$ 98,73 por barril. Em Londres, o petróleo Brent para julho avançava US$ 1,02, para US$ 120,12 por barril.

Fonte: Portal Terra

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Economia da China desacelera no 1º tri, mas ainda cresce 9,7%

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

O Produto Interno Bruto (PIB) anual chinês desacelerou ligeiramente no primeiro trimestre de 2011, para 9,7%, abaixo do crescimento de 9,8% obtidos no último trimestre de 2010, informou nesta sexta-feira, 15, a Agência Nacional de Estatísticas da China.
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off

Compartilhar:
Divulgar conteúdo