Pular para o menu

crise

Balanço da Petrobrás reflete crise do setor. É preciso fortalecer a empresa

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Os resultados financeiros da Petrobrás em 2015 foram mais uma vez fortemente impactados pela queda do preço do barril do petróleo e pela variação cambial. Apesar de ter aumentado em 4% a produção de petróleo e gás natural, atingindo em dezembro o recorde de 1,173 milhão de barris no Pré-Sal, a empresa amargou um prejuízo de R$ 34,8 bilhões.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
FUP
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Crise do setor petróleo pode afetar direitos e atrasar equidade de gênero

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
Dia Internacional da Mulher

A criação do Coletivo de Mulheres da FUP deu maior protagonismo à luta pela igualdade de gênero nas relações de trabalho no âmbito da Petrobrás.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
FUP
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Segundo IBGE, PIB brasileiro teve retração de 3,8% em 2015

Publicar no Na Hora: 
off
Chapéu: 
PIB em queda
Chamada: 
Segundo economista, pelo menos 70% da crise econômica é decorrente dos problemas na política

O IBGE divulgou que o PIB brasileiro teve retração de 3,8% em 2015, pior resultado desde o recuo de 4,3% em 1990. Para o economista Guilherme Delgado não há como dissociar a atual situação da economia brasileira da crise política interna. 
Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Portal Vermelho
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
Publicar no destaque secundário

Compartilhar:

Coordenador do SINDIPETRO-RN fala sobre a situação dos petroleiros e o momento de crise na Petrobrás

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
Entrevista
Chamada: 
Direção do Sindicato exige ampla e rigorosa apuração das denúncias de corrupção na Companhia

 

José Araújo é funcionário de carreira da Petrobras, e hoje atua como coordenador-geral do Sindicato dos Petroleiros e Petroleiras do Rio Grande do Norte (SINDIPETRO-RN). Atuando na luta sindical há mais de 25 anos, José é um dos principais quadros do Estado no que se refere à estatal de petróleo.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
O Mossoroense
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Sem salários: entrevista relata dificuldades financeiras das famílias dos trabalhadores da ETX

Publicar no Na Hora: 
off
Chapéu: 
SETOR PRIVADO
Chamada: 
Esposa de um dos funcionários fala sobre a tristeza de não saber como garantir as necessidades básicas da família

Preocupado com a falta de pagamento dos salários dos trabalhadores da ETX, o SINDIPETRO-RN vem lutando diariamente pela resolução do problema. Por isso, além de procurar o diálogo com as direções da Terceirizada e da Petrobrás, a Entidade também se sente no dever de levar ao conhecimento da sociedade a situação de precariedade em que se encontram centenas de familiares desses trabalhadores.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Deivson Mendes
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Crise no petróleo faz rede hoteleira enfrentar esvaziamento

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

*Publicado em 21/03/13. na Edição 2130 - Ano VII

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Crise do petróleo em Mossoró atinge rede hoteleira

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Por Nathália Rebouças / De Fato

A redução dos investimentos da Petrobras em Mossoró já começa a afetar diversos setores da economia. Dessa vez são os empresários da rede hoteleira que estão preocupados com as baixas taxas de ocupação. O Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes da cidade está se reunindo para viabilizar ações que minimizem os impactos da saída das prestadoras de serviço à Petrobras da cidade.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Crise do petróleo é discutida em reunião de prefeita e empresários

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

por Blog do César Santos

A prefeita Cláudia Regina (DEM) se reuniu na manhã de hoje (26) com uma comissão de representantes de segmentos da economia local, para discutir o momento delicado devido a falta de investimento da Petrobras.

Como se sabe, a economia sente as consequências do fechamento de empresas da área do petróleo, que vem provocando o desemprego em massa. Só entre os meses de novembro de 2012 e fevereiro de 2013, mais de 1.100 trabalhadores foram demitidos.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Crise do petróleo obriga prestadoras de serviços a encerrarem suas atividades

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Por Monalisa Cardoso em 23/03/2013 às 22:41

De novembro para cá, quatro empresas prestadoras de serviço da Petrobras encerraram suas atividades em Mossoró. De acordo com o Sindicato dos Petroleiros (SINDIPETRO), foram elas: Azevedo e Travassos, Tuscany, Perbras e Saipem. No Sindipetro o que vem se desenvolvendo em um ano, no período de janeiro de 2012 a janeiro de 2013, é um número de 1.130 demissões homologadas devido ao encerramento das atividades dessas empresas.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Na Alemanha, Dilma volta a criticar injeção excessiva de recursos por países desenvolvidos para conter crise

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
ECONOMIA
Chamada: 
Dilma disse que essa expansão monetária produz desvalorização artificial das moedas e uma bolha especulativa

Brasília – Na Alemanha, onde se reúne hoje (5) com a chanceler alemã, Angela Merkel, a presidenta Dilma Rousseff voltou a criticar o excesso de recursos injetados na economia global pelos países desenvolvidos para amenizar os efeitos da crise econômica que enfrentam. Dilma disse que essa expansão monetária produz desvalorização artificial das moedas e uma bolha especulativa.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:
Divulgar conteúdo