Pular para o menu

Argentino que dirigia centros de tortura é condenado à perpétua

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

O ex-general argentino Eduardo Cabanillas foi condenado à prisão perpétua por dirigir um centro de detenção e tortura durante a ditadura militar no país, entre 1976 e 1983. Três ex-integrantes do serviço secreto da Argentina também foram condenados por assassinato, tortura e prisões ilegais.
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off

Compartilhar:
Divulgar conteúdo