Pular para o menu

Trabalhadores pressionam e Senado retira requerimento de urgência para entrega da Cessão Onerosa

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Surtiu efeito a pressão que a FUP e seus sindicatos fizeram no Senado federal, em esforço coletivo com os eletricitários, para impedir que fossem colocados em regime de urgência os Projetos de Lei Complementar que liberam a venda das distribuidoras da Eletrobrás e de 70% dos c

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
FUP
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Brigada petroleira pressiona e Senado tira da pauta projeto que entrega a cessão onerosa

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
Soberania

A FUP e seus sindicatos realizam mais uma força tarefa esta semana em Brasília para impedir a votação no Senado do Projeto de Lei 8.939/17, que autoriza a Petrobrás a abrir mão de 70% dos cinco bilhões de barris de petróleo da Cessão Onerosa do Pré-Sal. De autoria do deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-BA), o projeto já foi aprovado a toque de caixa na Câmara e está novamente sofrendo pressão do governo Temer e das petrolíferas estrangeiras para ser votado em regime de urgência também no Senado.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
FUP
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Temer entrega pré-sal na farra das petroleiras internacionais

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Shell, ExxonMobil, Chevron, BP Energy, Petrogal, Statoil (estatal norueguesa) foram as vencedoras da 4ª rodada de licitação do pré-sal, que aconteceu nesta manhã (7) no Rio de Janeiro -quarto bloco será leiloado a seguir; Governo Temer prossegue liquidação do patrimônio nacional a preço de banana. O leilão envolve quatro áreas nas bacias de Campos e Santos.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Petrobrás entrega 25% do Campo de Roncador para a Statoil

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
Lesa-pátria
Chamada: 
Barril “vendido” à estatal norueguesa por Pedro Parente sai pela bagatela de US$ 9,40

Pelo menos 250 milhões de barris de óleo equivalente por US$ 2,9 bilhões, sendo US$ 2,35 bilhões no fechamento da operação e US$ 550 milhões em pagamentos contingentes. Este, em síntese, é o mais novo acordo lesa-pátria fechado pelo presidente-entreguista da Petrobrás, Pedro Parente.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
Publicar no destaque secundário
Compartilhar:

Black Friday: Parente coloca 06 refinarias na lista de entrega

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Após entregar a preço de banana gasodutos e campos de petróleo em terra e mar, inclusive no Pré-Sal, vender subsidiárias da Petrobrás, doar termoelétricas, fábricas de fertilizantes e vários outros ativos estratégicos por valores irrisórios, Temer e Parente anunciam uma nova queima do patrimônio público.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Mobilizações marcam entrega da Pauta de Reivindicações à Petrobrás

Publicar no Na Hora: 
off

Atos e mobilizações em várias unidades do Sistema Petrobrás marcaram nesta sexta-feira, 18, a entrega da Pauta de Reivindicações dos petroleiros à empresa. A categoria luta pela manutenção do atual Acordo Coletivo de Trabalho, reposição integral da inflação pelo ICV/Dieese e ganho real de 2,7% referente à produtividade.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
FUP
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Parente quer entregar 30 áreas produtoras de petróleo em cinco estados

Publicar no Na Hora: 
off

Em comunicado feito ao mercado na noite de sexta-feira, 28, a Petrobrás anunciou a privatização de 30 áreas produtoras de petróleo, nos estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Sergipe, Rio de Janeiro e São Paulo. Em todos os campos colocados à venda, a estatal é operadora com 100% de participação.  Somente nas concessões de Pescada e Arabaiana, no Rio Grande do Norte, a empresa opera com 65% de participação, pois tem parceria com a Ouro Preto Óleo e Gás. 

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Trabalhadores resistem à entrega do Pré-Sal e votação do PL 4567/16 é adiada

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Enquanto o Senado julga o impeachment sem crime da presidenta Dilma, os trabalhadores organizados resistem aos ataques que vêm no rastro do golpe.

Junto com a CUT e o MPA, a FUP e seus sindicatos se mobilizaram ao longo de toda esta terça-feira, 30, e conseguiram impedir que o PL 4567/16 entrasse em votação no plenário da Câmara dos Deputados Federais.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
FUP
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Greve chega à UTE-JSP, sindicato entrega estudo a Lula e promove Audiência em Macau

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Nesta quarta-feira, 3, terceiro dia da greve dos petroleiros norte-rio-grandenses, os trabalhadores da Usina Termelétrica Jesus Soares Pereira – UTE-JSP – decidiram paralisar suas atividades. O movimento teve início às 7h00, com a realização de uma concorrida assembleia em frente ao portão principal de acesso às instalações. Juntamente com petroleiros dos estados da Bahia, Ceará, Sergipe e Espírito Santo, os trabalhadores da UTE-JSP e de outras bases do RN protestam contra a decisão da Direção da Petrobrás de vender campos petrolíferos e outros ativos.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Entrega do pré-sal: Maia quer votação já em agosto

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

O governo Michel Temer tem pressa e conta com o apoio do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para fazer avançar sua plataforma, que inclui entrega do patrimônio público, redução do Estado e ataques a direitos socias. Após reunião com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles, Maia disse nesta quarta (27) que sua prioridade na Casa é a agenda econômica de Temer. Quer colocar na pauta já em agosto a renegociação da dívida dos Estados, mudanças na lei do pré-sal e o Estatuto das Estatais.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:
Divulgar conteúdo