Pular para o menu

Não estamos à venda: o significado da resistência ao PCR

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

A Petrobrás encerra nesta sexta-feira, 14, a campanha falaciosa que impôs o Plano de Cargos e Remuneração (PCR) aos trabalhadores via cooptação, terrorismo e chantagens das gerências. A FUP e seus sindicatos alertaram o tempo todo para os riscos e prejuízos que os petroleiros amargariam com perdas de direitos e insegurança jurídica, se caíssem nessa arapuca.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Sindicato entra com ação requerendo nulidade do PCR

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

A Diretoria Colegiada do SINDIPETRO-RN, por intermédio de sua assessoria jurídica, deu entrada em uma ação requerendo a nulidade do Plano de Carreira e Remuneração – PCR. O procedimento visa sustar o processo deflagrado pela Petrobrás que intenta substituir o Plano de Classificação e Avaliação de Cargos – PCAC negociado com a categoria, e que se encontra em vigor.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Gilson Sá
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Palestra sobre ação de nulidade do PCR acontece nesta quinta-feira, 30

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
A Diretoria Colegiada do SINDIPETRO-RN convida a categoria petroleira norte-rio-grandense para assistir a palestra de esclarecimento sobre a ação judicial de nulidade do PCR, com a advogada Karla Araújo, assessora jurídica do Sindicato.
A atividade será realizada nesta quinta-feira, 30, às 17 h, no auditório do Centro de Tecnologias do Gás & Energias Renováveis – CT
Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Liminar obtida pelo Sindipetro-ES suspende PCR no estado

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

A Justiça do Trabalho do Espírito Santo deferiu medida liminar e suspendeu o Plano de Carreiras e Remuneração, imposto por meio de pressões internas aos trabalhadores.

Esse novo PCR veio como uma tentativa de substituir o PCAC (Plano de Classificação e Avaliação de Cargos), que é um direito adquirido no Acordo Coletivo de Trabalho. Mostrando-se mais uma manobra para enganar os trabalhadores e trabalhadoras, incentivar a privatização, reduzir direitos e desmontar a principal conquista dos petroleiros, que é o ACT.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

FUP e FNP contra o PCR

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

A FUP e a FNP, vem por meio desta manifestar sua contrariedade em relação a implantação do PCR (Plano de Carreiras e Remuneração) pela Petrobrás.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Conselho Deliberativo repudia PCR e reafirma nenhum petroleiro a menos na PR

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Com o objetivo de organizar a luta contra a privatização da Petrobrás e das estatais e, principalmente, para defender a soberania e a democracia do país, o conselho deliberativo da FUP composto pelos 13 sindicatos filiados se reuniu em Curitiba, no dia 18, e reafirmou que é contra a implantação do Plano de Cargos e Remuneração, que tem como objetivo enfraquecer a categoria petroleira e é parte do processo de privatização de uma das maiores empresas de energia do mundo.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Não assine nada! “PCR” é mais um golpe contra a categoria!

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Mais uma vez, o SINDIPETRO-RN alerta a categoria petroleira norte-rio-grandense para a farsa do Plano de Carreira e Remuneração (PCR) que a Petrobrás vem tentando impor de forma unilateral. Para defender os interesses coletivos, a entidade acionará a Justiça denunciando a ilegalidade da artimanha que visa substituir o Plano de Classificação e Avaliação de Cargos (PCAC) em vigor, que é garantido no Acordo Coletivo de Trabalho.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Sindicatos da FUP acionam justiça para barrar PCR

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Seguindo a orientação da FUP, os sindicatos petroleiros começaram a denunciar na Justiça a ilegalidade do Plano de Carreira e Remuneração (PCR), que a Petrobrás está implantando de forma unilateral, em substituição ao Plano de Classificação e Avaliação de Cargos (PCAC), que é garantido no Acordo Coletivo de Trabalho. Ao contrário do PCAC, que foi amplamente negociado com as representações sindicais, o novo plano de carreira foi concebido a portas fechadas pelos gestores, sem qualquer discussão com a categoria, e está sendo ofertado individualmente aos traba

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:
Divulgar conteúdo