Pular para o menu

Petrobrás

RMNR no STF: Sempre pode piorar

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
O ministro do STF, Alexandre de Moraes, ampliou os efeitos da liminar concedida por Toffoli à Petrobrás

Recordando, antes mesmo de recorrer contra a decisão do Pleno do TST, que em 21 de junho julgou correta a tese dos sindicatos da FUP sobre a RMNR, a Petrobrás pleitou ao STF, no recesso do Judiciário, uma liminar que suspendesse todos os efeitos da decisão.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

RMNR: Petrobrás tenta reverter no tapetão julgamento do TST

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Um mês após o Tribunal Superior do Trabalho (TST) condenar a Petrobras nas Ações Trabalhistas de RMNR em que os sindicatos denunciam os gestores da empresa por violar adicionais de origem legal e Constitucional, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, suspendeu a decisão.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Petrobrás realiza palestra sobre Benefício Farmácia a pedido do SINDIPETRO-RN

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Esclarecer dúvidas e solucionar dificuldades enfrentadas pela categoria petroleira a fim de que a utilização do Benefício Farmácia seja otimizada. Estes foram os objetivos da atividade promovida pelo SINDIPETRO-RN, em conjunto com a Petrobrás, na tarde desta quinta-feira, 19, no auditório do CTGás, em Natal.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Gilson Sá
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Crise financeira da Petrobras é "fake news" para vender ativos

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que interrompeu a venda de ativos a Petrobras, foi vista pelo mercado financeiro como um entrave para a recuperação econômica da estatal brasileira. Mas economistas ouvidos pelo Brasil de Fato ponderam que a privatização de setores da companhia não é a responsável pelos recentes resultados positivos da empresa.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Redução de efetivos: FUP denuncia fraudes em regimes e jornada de trabalho na Petrobrás

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Em virtude de cobrança por parte da FUP, a Petrobrás voltou a realizar reunião específica da Comissão de Regimes de Trabalho, cujas demandas vinham sendo tratadas no âmbito da Comissão de Acompanhamento do Acordo Coletivo de Trabalho. A redução de efetivos e o sistemático descumprimento da legislação trabalhista e das cláusulas pactuadas no ACT estiveram novamente no centro do debate, nesta segunda-feira, 09.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Plano de Carreira imposto pela Petrobrás é prejudicial aos trabalhadores

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Sem negociação com as representações sindicais, a Petrobrás está implantando um Plano de Carreira e Remuneração (PCR), através de contratos individuais, em substituição ao PCAC (Plano de Classificação e Avaliação de Cargos), que é garantido no Acordo Coletivo de Trabalho.  Por trás desta manobra, estão objetivos claros da direção da empresa: adequar os instrumentos de gestão ao processo de privatização, reduzir direitos e desmontar o principal arcabouço de conquistas dos petroleiros, que é o ACT.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Confira a agenda de julho das comissões de negociação com a Petrobrás

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

A FUP e seus sindicatos voltam a se reunir com a Petrobrás na primeira semana de julho para dar andamento às reivindicações discutidas nas comissões de negociação permanente, conforme previsto no Acordo Coletivo de Trabalho.

As reuniões são realizadas ao longo do ano, com pautas específicas de cada comissão. A última rodada de negociações ocorreu em maio.

Acompanhe a agenda de julho:

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Câmara aprova venda de 70% das reservas da Petrobrás na Cessão Onerosa. Projeto segue para o Senado

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Em mais um crime de lesa pátria, os deputados aprovaram na noite desta quarta-feira, 20, o Projeto de Lei 8939/17, que autoriza a Petrobrás a abrir mão de 70% dos cinco bilhões de barris de petróleo da Cessão Onerosa do Pré-Sal. De autoria do deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA), o texto seguirá para o Senado, onde os petroleiros intensificarão a luta para impedir que essa entrega seja consumada. Foram 217 votos a favor do projeto, 57 contrários e quatro abstenções.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

TST JULGA NA QUINTA-FEIRA, 21, PROCESSO SOBRE PARCELA RMNR DA PETROBRÁS

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

O Pleno do Tribunal Superior do Trabalho deve decidir, nesta quinta-feira, 21, se adicionais legais, convencionais ou contratuais incidem no cálculo da parcela Remuneração Mínima de Nível e Regime (RMNR) da Petróleo Brasileiro S. A. (Petrobras). O recurso foi afetado ao Tribunal Pleno na sistemática dos recursos repetitivos e a decisão a ser tomada será aplicada a todos os casos semelhantes em tramitação na Justiça do Trabalho.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Política de preços de combustíveis da Petrobrás entra em pauta no Congresso

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Começaram a tramitar no Congresso Nacional as comissões especiais que vão apreciar as Medidas Provisórias (MPs) que criaram normas e remanejamentos para baixar o preço do óleo diesel nos postos de combustível. Na tarde desta terça-feira (19), foram nomeados o presidente e o relator de uma das mais emblemáticas dessas medidas, a MP 838, que dispõe sobre concessão de subvenção econômica para a comercialização do diesel.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:
Divulgar conteúdo