Pular para o menu

Acordo conquistado em 2017 preserva direitos e garante reajuste de 4,19%

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Em meio a uma série de ataques contra a classe trabalhadora, os petroleiros conseguiram preservar os principais direitos da categoria, ao renovarem em 2017 o Acordo Coletivo de Trabalho por mais dois anos, com reposição da inflação pelo IPCA.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Cobrança da FUP garante pagamento do reajuste dos aposentados e pensionistas

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
Plano Petros
Chamada: 
FUP e Sindicatos assinam Termo Aditivo que garante também retroativos a partir do dia 24/02

A FUP e seus Sindicatos filiados assinaram, no dia 31/01, o Termo Aditivo do atual Acordo Coletivo, garantindo para todos os trabalhadores da ativa do Sistema Petrobrás e para os aposentados e pensionistas (assistidos) do Plano PETROS, que não repactuaram, o reajuste de 8,57 %, retroativo a setembro de 2016.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
Publicar no destaque secundário
Compartilhar:

Após reajuste de 11,28%, teto do seguro desemprego sobe para R$ 1.542

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

As parcelas do seguro-desemprego foram reajustadas em 11,28% e o teto mensal do beneficio passou a ser de R$ 1.542,24. Antes, o máximo mensal era de R$ 1.385,91. O valor da parcela que cada segurado recebe depende do salário que tinha antes da demissão. As informações são da Agência Brasil.

O reajuste segue a alta de 11,28% de benefícios do INSS acima do salário mínimo. Ela foi divulgada pelo Ministério do Trabalho e da Previdência Social através de portaria.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Base-34 rejeita proposta salarial da Petrobrás por unanimidade

Publicar no Na Hora: 
off
Chapéu: 
Campanha Reivindicatória
Chamada: 
No Rio Grande do Norte, as sessões deliberativas encerram-se nesta quinta-feira, 18

Petroleiros e petroleiras da Base-34 rejeitaram, por unanimidade, a proposta salarial 2014/2015 apresentada pela Petrobrás. A decisão foi tomada em assembleia realizada na manhã desta quinta-feira, 18, na sede administrativa da Empresa, em Mossoró. A categoria levou em consideração que o ganho real proposto, entre 0,79% e 1%, está muito distante do índice pleiteado (5,5%) e também da média dos aumentos concedidos nas últimas campanhas reivindicatórias.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Deivson Mendes
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Campanha Reivindicatória: trabalhadores da RPCC realizam assembleia

Publicar no Na Hora: 
off
Chapéu: 
Mobilização
Chamada: 
Atividade aconteceu na última quinta-feira, 28

Os trabalhadores da RPCC, no Polo Industrial de Guamaré, deram prosseguimento, nesta quarta-feira, 28, à agenda de assembleias promovidas pelo SINDIPETRO-RN com objetivo de mobilizar a categoria para a Campanha Salarial 2014. A pauta econômica foi entregue à Petrobrás na última quarta-feira, 27. A majoração salarial pleiteada prevê reposição da inflação acumulada nos últimos 12 meses, conforme o ICV-Dieese, cuja estimativa é de 6,87%, acrescidos de 5,5% de ganho real.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Gilson Sá
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

CTB critica campanha contra a política de reajuste do salário mínimo

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
Nota
Chamada: 
Forças conservadoras objetivam acabar com correção, suprimindo o aumento real

Valorizar o mínimo é apostar no desenvolvimento

Está em curso por esses dias uma feroz campanha movida pelas forças conservadoras contra a política de valorização do Salário Mínimo, que prevê o reajuste anual do piso com base na inflação (INPC) mais um aumento real equivalente à evolução do PIB. O objetivo da direita neoliberal é acabar com este tipo de correção, suprimindo o aumento real.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
Publicar no destaque secundário
Compartilhar:

Trabalhadores de complexo petroquímico no Rio rejeitam proposta de reajuste

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
COMPERJ
Chamada: 
Paralisação já começou há duas semanas e envolve 40 mil operários da obra

Os trabalhadores da obra do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí, região metropolitana do Rio, recusaram ontem (18), em assembléia, a proposta de reajuste salarial de 7% apresentada pelos empregadores. A assembleia decidiu pela manutenção da greve, que começou há duas semanas para os 40 mil operários que trabalham no complexo.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
PETROBRAS
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Petrobras busca nova metodologia para reajuste de combustível

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

O diretor financeiro e de Relações com Investidores da Petrobras, Almir Barbassa, confirmou nesta segunda (28) que a empresa pretende fazer mudanças na metodologia de reajustes de preços de combustíveis. A proposta foi aprovada pela diretoria da estatal.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Cobrança do débito está temporariamente suspensa

Publicar no Na Hora: 
off
Chapéu: 
Petros
Chamada: 
Fundação atendeu pleito da FUP e não efetuará descontos de quem assinou Termo

O processo de cobrança do débito apurado no benefício Petros, em decorrência da aplicação do Índice de Reajuste do Salário Mínio – IRSM, sobre o benefício do INSS, está temporariamente suspenso.  A informação foi confirmada em documento enviado à FUP nesta segunda-feira, 22, o qual esclarece que a cobrança permanecerá suspensa enquanto a diretoria estiver avaliando os questionamentos feitos pela FUP, que recaem sobre as razões e os critérios dessa cobrança.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Petrobras promove novo reajuste no preço do diesel nas refinarias

Publicar no Na Hora: 
off
Chapéu: 
Alinhamento
Chamada: 
Majoração de 5% não incide sobre tributos federais, tais como Cide e PIS/Cofins, nem ICMS

O óleo diesel comercializado nas refinarias da Petrobrás em todo Brasil está 5% mais caro. Os novos preços estão sendo praticados desde a última quarta-feira, 6, um dia depois do anúncio do reajuste pela Companhia. Em nota, a estatal esclarece que o preço do diesel, sobre o qual incide o reajuste anunciado, não inclui tributos federais, tais como Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) e PIS/Cofins, nem o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:
Divulgar conteúdo