Pular para o menu

Conselho Deliberativo repudia PCR e reafirma nenhum petroleiro a menos na PR

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Com o objetivo de organizar a luta contra a privatização da Petrobrás e das estatais e, principalmente, para defender a soberania e a democracia do país, o conselho deliberativo da FUP composto pelos 13 sindicatos filiados se reuniu em Curitiba, no dia 18, e reafirmou que é contra a implantação do Plano de Cargos e Remuneração, que tem como objetivo enfraquecer a categoria petroleira e é parte do processo de privatização de uma das maiores empresas de energia do mundo.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

CTB repudia comentário da Folha e avisa: “Não negociamos direitos da classe trabalhadora”

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil - CTB repudia insinuação publicada nesta quinta-feira (7) na coluna Painel da Folha de S. Paulo.

É irresponsável a manipulação das informações sobre uma negociação em que o governo liberará recursos em troca de apoio para a reforma da Previdência.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

SINDIPETRO-RN repudia ações de juiz e conclama categoria para Ato

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
Apoio à Democracia
Chamada: 
Frente Brasil Popular conclama categoria para protesto contra golpe e estado de exceção

O SINDIPETRO-RN vê com muita preocupação o agravamento da crise política e as tentativas de golpe que vêm em crescendo rapidamente desde a derrota da Direita nas últimas eleições. O monitoramento por meio de grampos telefônicos ilegais, o vazamento gravações sigilosas, o sequestro do ex-presidente Lula sob o falso argumento de “condução coercitiva”, bem como o uso de tudo isso pela grande mídia como instrumento de manipulação política do povo se configura em práticas de exceção contrárias ao Estado Democrático de Direito.

Imagem para destaque: 
destaque
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
Publicar no destaque secundário
Compartilhar:

SINDIPETRO-RN repudia Gerência Geral da Rlam

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

A Diretoria Colegiada do SINDIPETRO-RN vem a público manifestar o mais veemente repúdio à atitude autoritária e truculenta da Gerência Geral da Refinaria Landulfo Alves (Rlam). Na madrugada desta terça-feira, 3, agredindo a liberdade sindical e o direito de greve, a Direção daquela unidade mandou prender o representante dos trabalhadores no Conselho de Administração da Petrobrás, Deyvid Bacelar, que também é coordenador do SINDIPETRO-BA.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
FUP
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

SINDIPETRO-RN repudia ameaça de venda de campos maduros

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

Com profunda indignação, a Diretoria Colegiada do SINDIPETRO-RN vem a público denunciar mais uma manobra de grupos gananciosos e oportunistas que buscam se apropriar de uma riqueza pertencente ao povo brasileiro. Trata-se das iniciativas que visam levar a Petrobrás a se desfazer de centenas de campos de petróleo e gás que um dia descobriu – e que hoje continua explorando, mesmo sendo considerados “campos maduros”. O objetivo alegado pelos que defendem que a companhia coloque esses ativos à venda é (pasmem!): “criar a indústria de petróleo e gás no Brasil”.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

SINDIPETRO-RN repudia prisão e agressões sofridas por petroleiros no litoral paulista

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

A Diretoria Colegiada do SINDIPETRO-RN vem a público manifestar o seu mais veemente repúdio à prisão arbitrária e às agressões sofridas por dirigentes sindicais e ativistas do SINDIPETRO-LP, durante ato pacífico, realizado na manhã desta quarta-feira, 14, no Edisa Valongo, em Santos.

A ação truculenta da Polícia Militar merece a mais ampla e firme repulsa da categoria petroleira brasileira que não aceita – e jamais admitirá – qualquer cerceamento ao direito legítimo de livre manifestação e expressão.

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:
Divulgar conteúdo