Pular para o menu

Greve dos trabalhadores da Empercom volta à pauta do Ministério Público

Publicar no Na Hora: 
off
Chapéu: 
Salários atrasados
Chamada: 
Audiência na próxima quarta-feira, 21, deverá determinar forma de pagamento

Na foto, advogado do SINDIPETRO-RN explica aos trabalhadores a decisão da justiça

 

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Portal Difusora Mossoró
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

SINDIPETRO-RN promove Ato em frente ao Tribunal Regional do Trabalho

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora
Chapéu: 
REVOLTE-SE!
Chamada: 
Objetivo foi protestar contra o Interdito Proibitório, utilizado de maneira irregular contra o movimento sindical

Autoritário e incoerente, o “interdito proibitório” é sempre uma arma do empresariado utilizada contra o movimento sindical e endossada pelo Poder Judiciário. Contra este instrumento, os petroleiros e as demais categorias presentes promoveram um Ato à parte em frente ao Tribunal Regional do Trabalho – TRT, no último dia 11 de julho, durante a realização do Dia Nacional de Luta.   

Imagem para destaque: 
destaque
Crédito da imagem: 
Graziella Sousa
Publicar no destaque principal: 
Publicar no destaque principal
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

Demissão em massa deve ser negociada com sindicatos, entende TRT-BA

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 5ª Região, com sede na Bahia, considerou irregular a dispensa de 400 trabalhadores pela Novelis, fabricante de produtos laminados de alumínio. A demissão acompanhou o fechamento da fábrica de Aratu, na Bahia, em dezembro do ano passado. Para o TRT, a companhia não poderia ter demitido esse número de empregados sem, antes, negociar as condições com o sindicato dos metalúrgicos.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:

TRT considera não abusiva greve na CPTM e fixa reajuste salarial de 6,9%

Publicar no Na Hora: 
Publicar no Na Hora

A greve dos funcionários da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), no início do mês, foi considerada não abusiva pela Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª Região, em São Paulo, em julgamento realizado nesta quarta-feira (15). O TRT fixou ainda reajuste salarial de 3,29% a partir de 1º de março (data-base), além de aumento real de 3,5%, o que totaliza correção de 6,9%.

Crédito da imagem: 
Arquivo
Publicar no destaque principal: 
off
Publicar no destaque secundário: 
off
Compartilhar:
Divulgar conteúdo