Pular para o menu
1524165613

6º Encontro Nacional de Mulheres Petroleiras começa dia 27 em Natal

19 de abril de 2018 às 16:20

destaque

Foto: Arquivo

Entre os dias 27 e 29 de abril, Natal (RN) sediará o 6º Encontro Nacional de Mulheres Petroleiras. Coordenado pelo Coletivo Nacional de Mulheres Petroleiras da FUP, o evento deverá reunir cerca de 80 petroleiras e petroleiros de diversos Estados para debater questões relacionadas à retirada de direitos e aos ataques à Democracia e à Soberania Nacional.

Para a Diretora do SINDIPETRO-RN, Elza Rocha, eleita para o triênio 2018/2021, o Encontro também será muito importante porque abordará temas ligados a relações de trabalho e questões de gênero. “Durante o evento – afirma Elza, poderemos conhecer melhor as dificuldades que estão impactando as mulheres petroleiras e avançar nas formas de organização e luta para enfrentamento desses problemas”.

Homenagem

O 6º Encontro de Mulheres Petroleiras da FUP homenageará a educadora, escritora e poeta potiguar Dionísia Gonçalves Pinto, mais conhecida por seu pseudônimo “Nísia Floresta Brasileira Augusta”. Nascida em 1810, na então Vila Imperial de Papary, município que hoje leva seu nome, Nísia Floresta é considerada uma pessoa a frente de seu tempo, sendo precursora do feminismo no Brasil e até mesmo na América Latina.

“Direitos das mulheres e injustiça dos homens”, primeiro livro escrito por Nísia, também é o primeiro no Brasil a tratar dos direitos das mulheres à instrução e ao trabalho. Inspirado no livro da feminista inglesa Mary Wollstonecraft: Vindications of the Rights of Woman, a obra de Nísia não é uma simples tradução. Nela, a autora se utiliza do texto da inglesa para introduzir suas próprias reflexões sobre a realidade brasileira.

No decorrer dos anos, até o seu falecimento, em 1885, Nísia publicou 15 obras, hoje prestigiadas mundialmente. Nelas, escreveu sobre a escravidão, o sofrimento do índio e, acima de tudo, sobre a mulher e a opressão vivida pelo sexo feminino, tendo participado ativamente das campanhas abolicionista e republicana. Defendeu o direito das mulheres à educação científica e, aos 28 anos, fundou uma escola só para meninas.

Programação

Veja, a seguir, a programação do 6º Encontro Nacional de Mulheres Petroleiras da FUP

Dia 27/04 (sexta-feira)

Local: Hotel Villa Park

14h00 - Recepção das delegadas e início do credenciamento

Local: Auditório do SEBRAE

18h00 – Solenidade de Abertura – Homenagens a Nísia Floresta e às petroleiras Davina e Olga

19h00 - Ato Político

Dia 28/04 (sábado)

Local: Hotel Villa Park

9h00 – Cortejo Cultural

Local: Parque das Dunas

10h00 – Os impactos do novo PNG da Petrobrás na economia da região nordeste

11h00 – Debate

12h00 – Almoço

13h30 – Apresentação teatral sobre Tereza de Benguela

14h30 – Os impactos da redução das liberdades democráticas na vida das mulheres brasileiras

15h20 – Debate

17h00 – Visita ao Centro Histórico de Natal

20h00 – Confraternização

Dia 29/04 (domingo)

Local: Hotel Villa Park

9h00 – Dinâmica de integração

9h30 – Balanço das atividades do CNMP-FUP

10h00 – Pauta das mulheres para a PLENAFUP

12h00 – Encerramento

Compartilhar: