Pular para o menu
1314820613
SMS

Acidentes põem Petrobrás na defensiva em reunião realizada em 24 de agosto

Representantes da Empresa propuseram às representações sindicais a realização de um Fórum Nacional de SMS

31 de agosto de 2011 às 16:56

Em reunião realizada no último dia 24 de agosto, na sede da Petrobrás, no Rio de Janeiro, representantes da Empresa propuseram às representações sindicais a realização de um Fórum Nacional de SMS, a ser realizado no dia 6 de setembro. O evento contaria com a participação do presidente da Companhia e de outros diretores. Os sindicalistas presentes afirmaram que foram necessárias mais mortes, elevando a série de agosto para oito vítimas, para que a Petrobrás sinalizasse uma mudança de postura.

Na abertura da reunião, representantes da Empresa apresentaram uma serie de argumentos, tentando justificar os acidentes e mortes, afirmando que a política de SMS tem obtido avanços. Diversos gerentes usaram da palavra para engrandecer suas ações. A reunião prosseguiu com questionamentos dos diretores da FUP e dos representantes sindicais, denunciando práticas ilegais da Companhia, tais como, as subnotificações de acidentes com afastamento; a existência de condições precárias nas plataformas e unidades operacionais; o alto grau de terceirização com precarização e desrespeito aos direitos dos trabalhadores; a mautenção de efetivos reduzidos; a prática de DTM`s noturnos, entre outras.

Ao final, diante da proposta de Fórum apresentada pela Petrobrás, o coordenador geral do SINDIPETRO/RN, Márcio Dias, defendeu que ele fosse constituído de forma paritária, que tivesse caráter deliberativo e que pudesse debater concepções e modelos, e não apenas questões pontuais. Também propôs duas vertentes para o trabalho a ser desenolvido: uma emergencial, tendo em vista o vertiginoso crescimento do número de acidentes, e outra de médio prazo, mais relacionada com a politica de SMS.

Compartilhar: