Pular para o menu
1296846932

Apagão atinge 8 estados do Nordeste

04 de fevereiro de 2011 às 16:15

A causa mais provável do apagão que atingiu oito estados da região Nordeste na noite desta quinta-feira (3) foi um problema em uma linha de transmissão, que teria provocado o desligamento de, pelo menos, três usinas: Itaparica, Paulo Afonso, Xingó.

De acordo com o presidente da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), Dilton da Conti, a suspeita é de que o problema tenha ocorrido em uma linha de transmissão entre as cidades de Petrolândia (PE) e Sobradinho (BA), que desarmou a subestação Luiz Gonzaga, instalada no território pernambucano.

Segundo Conti, ainda não há certeza sobre o que teria provocado esse desligamento. O desligamento das usinas é um procedimento automático e de proteção do sistema. A Chesf é responsável por distribuir a energia às companhias estaduais e estas para os consumidores.
O blecaute foi sentido no Recife (PE) por volta das 23h30 (horário local) e a energia só retornou pouco depois das 2 horas. Apenas o Maranhão não teve registro de falta de luz. O estado que ficou mais tempo sem energia foi o Rio Grande do Norte, que segundo o ONS, voltou a ter luz às 4 horas (horário de Brasília).

A Celpe (Companhia de Energia de Pernambuco) informou que espera um posicionamento do Operador Nacional de Sistema (ONS). O último blecaute foi registrado em 2009, quando 18 estados brasileiros tiveram o fornecimento de energia interrompido.

Está marcada para a próxima terça-feira (8), no Rio de Janeiro (sede do ONS), uma reunião entre o operador, a Companhia Hidroelétrica do Rio São Francisco (Chesf) - responsável pelo fornecimento de energia nesses estados - e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para discutir as causas que levaram ao blecaute.

Segundo Resolução nº 63/2004 da Aneel, a Chesf poderá ser multada no valor correspondente a 1% do faturamento ou sobre o valor estimado de energia produzida nos últimos 12 meses por causa do apagão ocorrido nesta madrugada. A decisão sobre a multa depende de fiscalização local após recebimento do Relatório de Análise de Perturbação (RAP) do ONS. Ainda nesta sexta-feira (4), o Operador deverá entregar o relatório de ocorrência com a informação preliminar sobre o apagão.

Portal Vermelho

Compartilhar: