Pular para o menu
1412104944
Campanha Reivindicatória

Aprovação da proposta de atualização das cláusulas econômicas supera 91%

Trabalhadores também estão decidindo sobre proposta de taxa assistencial

30 de setembro de 2014 às 16:22

destaque

Foto: Gilson Sá

No Rio Grande do Norte, a contraproposta da Petrobrás para a atualização das cláusulas econômicas do Acordo Coletivo de Trabalho 2013-2015 prossegue sendo aprovada por ampla maioria. Até às 16h00 desta terça-feira, 30, já haviam sido realizadas assembleias deliberativas nas plataformas marítimas, Base-34 e Transpetro (Mossoró), Embarque Mar, sede Natal, CNB, Fazenda Pocinhos, Termoaçu e Polo Guamaré. O resultado da votação indicava 91,4% a favor, 7,6% contra e 1,0% de abstenções.

A proposta de desconto de uma taxa assistencial em favor do Sindicato também vem sendo aprovada pelos trabalhadores com percentuais bem próximos aos da votação da proposta econômica. Até o momento, foram 91,1% a favor, 7,8% contra e 1,1% de abstenções. Com desconto previsto para o salário de novembro, sendo de 0,5% para sindicalizados e 2% para não sindicalizados, a taxa tem por objetivo viabilizar a recuperação do imóvel que abriga a subsede do Sindicato, em Mossoró, minimizando o impacto da despesa sobre as finanças correntes do Sindicato.

As assembleias prosseguem nesta quarta-feira, 1º/10, com sessões no Riacho da Forquilha às 7h30; Canto do Amaro às 12h30; e no Ativo de Produção do Alto do Rodrigues, também às 12h30.

 

Proposta econômica em discussão

  • Reajuste de 6,51% no salário básico (adiantamento já recebido);
  • Pagamento dos níveis de 2004, 2005 e 2006 para 34.460 aposentados e pensionistas;
  • Reajuste de 9,71% na RMNR - ganho real de 2,36% a 3%;
  • Abono de 1,06 (RMNR + ATS) ou R$ 7.668,00, o que for maior;
  • Reajuste do auxílio almoço de R$ 769,56 para R$ 848,32 e do vale-refeição de R$ 831,16 para R$ 916,30;
  • Reajuste de 9,71% do Adicional do Estado do Amazonas;
  • Reajuste da Gratificação de Campo Terrestre de Produção de R$ 900,40 para R$ 987,83;
  • Reajuste de 9,71% das tabelas dos Benefícios Educacionais e Programa Jovem Universitário (a partir de janeiro de 2015).

 

Compartilhar: