Pular para o menu
1386609275
ETX

Assembleias apreciarão proposta e decidirão sobre suspensão da greve

Para a diretoria do Sindicato, documento é insatisfatório e tem mais lacunas que soluções

09 de dezembro de 2013 às 14:14

Mesmo estando longe de ser considerada satisfatória, a proposta apresentada pela ETX, em audiência pública realizada na última quarta-feira, 4, na Procuradoria Regional do Trabalho da 21ª Região, em Mossoró, será levada à apreciação dos trabalhadores. Este foi o compromisso assumido pelo SINDIPETRO-RN, representado pelos diretores Pedro Idalino e Manoel Assunção, em atendimento à solicitação do Procurador Antônio Gledyson Gadelha, que conduziu as negociações com os gerentes da terceirizada, Herbert Barcelini e Flavio Barreto. Injustificadamente, a Petrobrás não compareceu à audiência.

Segundo o diretor Pedro Idalino, a decisão sobre a manutenção da greve, iniciada em 11 de outubro, será tomada da forma mais democrática possível. “Iremos ouvir as opiniões de todos os trabalhadores porque essa é uma decisão muito importante, que precisaremos tomar conscientemente”, explicou. As assembleias devem começar na semana do dia 9, reunindo de 100 a 120 trabalhadores. De acordo com o diretor Manoel Assunção, desde o início da greve, três das nove sondas mantidas pela empresa foram desativadas e 103 trabalhadores entraram com pedidos de rescisão indireta do contrato de trabalho.

Lacunas – A proposta formulada pela ETX apresenta mais lacunas do que soluções. Com relação à primeira greve, realizada entre 9 e 17/09, a empresa concorda em abonar os dias não trabalhados até 15 de setembro, efetuando o pagamento dos dias descontados em parcela única. Quanto aos valores das rescisões, a ETX assume o compromisso de pagá-las em oito parcelas, sem a multa de 40% do FGTS e o aviso-prévio. No tocante ao pagamento dos valores de tíquete-alimentação, a disposição é de quitar dezembro até o dia 26 e de saldar novembro em três parcelas, nos meses de janeiro, fevereiro e março, quando também seria efetuado o pagamento do 13º salário.

No que diz respeito ao pagamento do Plano de Saúde, das férias dobradas e dos salários de novembro e meses seguintes, a ETX não se posicionou.

Compartilhar: