Pular para o menu
1346436327
BAKER

Atraso nas negociações pode levar trabalhadores à greve

A última contraproposta da empresa, apresentada no dia 4 de agosto, foi amplamente rejeitada pela categoria

31 de agosto de 2012 às 15:05

Apesar do mês de agosto já estar se encaminhando para o final, os trabalhadores e trabalhadoras da Baker, com data-base em maio, ainda não obtiveram da empresa uma resposta satisfatória aos pleitos para renovação do Acordo Coletivo. A última contraproposta da Baker, apresentada no dia 4 de agosto, foi amplamente rejeitada pela categoria, e o prazo para encaminhamento de uma nova proposição já se encerrou. A própria empresa havia assumido um compromisso junto ao sindicato de apresentar nova contraproposta até o dia 13 de agosto.

Agora, os trabalhadores e trabalhadoras exigem um posicionamento final da Baker o mais rápido possível. Caso contrário, advertem que há possibilidade de deflagração de greve por tempo indeterminado se a empresa protelar ainda mais a apresentação ou se a contraproposta for considerada satisfatória. Entre os principais pontos da pauta de reivindicações destacam-se: PLR igual para todos, no valor de R$ 3 mil; implantação de um Plano de Cargos e Salários; previdência privada para todos; fim do regime misto; e mais 22 cláusulas aprovadas, ainda, em maio.

Demora – Problema semelhante enfrentam os trabalhadores e trabalhadoras da Central Resources (antiga Koch) e da Schlumberger. Os dois coletivos têm data-base em maio, mas ainda não fecharam seus respectivos acordos, pois as contrapropostas apresentadas pelas empresas foram consideradas insatisfatórias. No caso da Schlumberger, não havia avanços em relação ao acordo em vigor e nem ao menos a inflação nos salários e nos benefícios era corrigida.

Compartilhar: