Pular para o menu
1347449667

Bancários fazem assembleias e podem decidir por greve nacional a partir do dia 18

12 de setembro de 2012 às 08:34

Bancários realizam assembleias hoje (12) em todo o país e podem decidir por iniciar greve a partir de 18 de setembro. As reuniões estão marcadas para 19h espalhadas pelas bases sindicais, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

Caso o início da greve seja aprovado, novas assembleias serão realizadas um dia antes da data marcada para organizar a paralisação nacional e para avaliar possíveis novas propostas da Federação Nacional de Bancos (Fenaban).

O Comando Nacional dos Bancários – coordenado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) – considerou insuficiente a proposta da federação empresarial apresentada na reunião de 28 de agosto, que prevê um reajuste salarial de 6%, o que significaria, de acordo com a instituição, um aumento real de 0,58%. Na reunião seguinte, realizada em 4 de setembro, a Fenaban não apresentou uma nova proposta.

Os bancários pedem reajuste salarial de 10,25%, o que, segundo o Comando Nacional, representaria um aumento real de 5%. Além disso, eles reivindicam piso salarial de R$ 2.416,38; participação nos Lucros e Resultados (PLR) de três salários; plano de Cargos e Salários para todos os bancários; fim das metas abusivas e combate ao assédio moral; mais segurança; igualdade de oportunidades e aumento dos valores do auxílio-refeição, da cesta-alimentação, do auxílio-creche e da 13ª cesta-alimentação, mais contratações, proteção contra demissões imotivadas e fim da rotatividade.

"Somente os cinco maiores bancos tiveram R$ 50,7 bilhões de lucro líquido em 2011, com uma rentabilidade de 21,2%, a maior do mundo. No primeiro semestre deste ano, as mesmas instituições apresentaram lucro líquido de R$ 24,6 bilhões, maior que em igual período do ano passado”, afirmou o presidente da Contraf, Carlos Cordeiro, em nota publicada no site da instituição.

Compartilhar: