Pular para o menu
1311867570

BNDES aprova financiamento de unidade da Refap

28 de julho de 2011 às 12:39

O BNDES aprovou financiamento de R$ 1,1 bilhão para a implantação de uma nova unidade de produção da Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), em Canoas (RS), destinada ao processamento de diesel hidrotratado com teor de enxofre reduzido. Integrante do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o projeto prevê ainda a implantação de sistemas e instalações auxiliares no parque industrial da refinaria, pertencente à Petrobras. O investimento total é de R$ 1,6 bilhão.

O objetivo do empreendimento é a adequação dos combustíveis a padrões internacionais de qualidade, com base em características especificadas pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) e de acordo com o Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve). Esse programa determina a comercialização, a partir de 2013, de óleo diesel com teor máximo de enxofre de 10 ppm (partes por milhão). A não implantação do projeto significaria a necessidade de abastecimento por meio de importações.

Para o processamento de diesel hidrotratado com teor de enxofre reduzido serão construídas uma nova unidade de hidrotratamento de correntes de diesel (UHDT) e uma nova unidade de geração de hidrogênio (UGH). A implantação desses mecanismos de tratamento mais refinados permitirá garantir o fornecimento de um produto com menor grau de impureza. O hidrotratamento permite a eliminação de contaminantes, juntamente com um catalisador.

A implantação das duas novas unidades (UHDT e UGH) será acompanhada, necessariamente, por uma série de alterações e modificações em instalações pré-existentes, conhecidas como off-site, fundamentais para o desenvolvimento de todo o processo. Durante a execução do projeto, deverão ser gerados cerca de 6 mil empregos diretos. Estima-se que, para cada emprego direto, sejam criados quatro empregos indiretos, abrindo novas oportunidades de geração de renda. Entre os impactos sociais e regionais positivos, destaca-se ainda a qualificação de trabalhadores no Estado do Rio Grande do Sul.

Fonte: NN

Compartilhar: