Pular para o menu
1491231652

Coletivo de Mulheres Petroleiras realiza seu 5º Encontro Nacional no Sindipetro-PR/SC

03 de abril de 2017 às 12:00

destaque

Foto: Arquivo

A FUP e o seu Coletivo Nacional de Mulheres Petroleiras realizam no período de 7 a 9 de abril, em Curitiba, o 5º Encontro das Mulheres Petroleiras da FUP, com organização do Sindipetro-PR/SC e do Sindiquímica PR. O evento, que tem como tema central a bandeira “Contra o Avanço do Conservadorismo”, contará com uma agenda intensa de atividades de reflexão e construção das mudanças necessárias a serem realizadas na sociedade, acerca do trabalho e do sindicalismo, para atingir a igualdade.

O evento destaca a figura de Enedina Alves Marques, uma curitibana que foi a primeira engenheira negra do Brasil, que morreu em 1981. Ela formou-se engenheira no ano de 1945, sendo a primeira mulher negra no Brasil a se formar em Engenharia e primeira mulher a ter essa graduação no estado do Paraná. Filha de doméstica, foi criada na casa da família do delegado e major, patrões de sua mãe. Trabalhou como professora em cidades no interior do estado. Em 1961, o sociólogo Octávio Ianni entrevistou Enedina Marques para a pesquisa "Metamorfoses do escravo", financiada pela Unesco. Em 1962, aposenta-se no governo do estado e recebe o reconhecimento do governador Ney Braga, que por decreto admite os feitos da engenheira e lhe garante proventos equivalentes ao salário de um juiz.

“Essa mulher que nos inspira e nos ensina, pioneira na profissão até o momento masculina, baixinha, negra, forte, bebedora de cerveja, inteligente e rica, muito rica, veio a esse mundo sem condições nenhuma de sobreviver e conseguiu com sua garra e coragem chegar aonde poucos chegaram com sua mente lógica e brilhante”, celebram as petroleiras, no chamamento à participação no Encontro.

5º Encontro das Mulheres Petroleiras da FUP - Data: 7 a 9 de abril

 

Programação:

7 de abril (sexta-feira):

6h – atividade na frente da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar) e Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen-PR);

19h – mesa de abertura e saudação na sede do Sindiquímica-PR;

8 de abril (sábado):

8h – credenciamento na sede do Sindipetro-PR/SC;

8h30 – abertura dos trabalhos;

9h – Painel: gênero e construção social;

10h30 – Painel: violências e feminicidio;

12h – almoço;

13h – Painel: avanço do conservadorismo;

15h30 – Painel: Reforma da Previdência;

17h – Oficina Ubuntu;

19h – Confraternização;

9 de abril (domingo):

8h30 – Apresentação da Ação Social do Coletivo de Mulheres Petroleiras do Paraná e Santa Catarina PR e SC, no Sindipetro-PR/SC;

9h – Mesa de encaminhamentos;

12h – Término do evento.

Compartilhar: