Pular para o menu
1389621450
Decisão

Com mediação da Justiça, trabalhadores da Empercom suspendem greve

Movimento poderá ser retomado, caso compromissos não sejam cumpridos

13 de janeiro de 2014 às 10:57

destaque

Foto: Deivson Mendes

Aprovar o Termo de Mediação expedido pela Justiça do Trabalho e encerrar o movimento grevista com ressalvas. Esta foi a decisão tomada pelos trabalhadores da Empercom, em assembleia realizada na manhã da última sexta-feira, 10, na subsede do SINDIPETRO-RN, em Mossoró. O debate contou com a participação do coordenador-geral da Entidade, José Araújo, e do diretor responsável pelo setor Privado e Terceirizado, Manoel Assunção. Segundo Araújo, as ressalvas ao Termo de Mediação dizem respeito à garantia de pagamento integral dos salários, tíquete-alimentação e das férias para os trabalhadores que ainda não a receberam.

Construído pelo Procurador do Trabalho, Antônio Gleydson Gadelha, o Termo de Mediação possui 17 cláusulas. Nestas, a Empercom admite um débito total com os trabalhadores da ordem de R$ 540 mil, comprometendo-se em quitar o valor em três parcelas de R$ 180 mil. Os depósitos deverão ser efetuados nos dias 7 de fevereiro, 7 de março e 7 de abril. Caso ocorra descumprimento de alguma cláusula, a empresa estará sujeita a uma multa única de R$ 270 mil, equivalente a metade do valor do débito com os trabalhadores.

Retomada – Com relação aos proventos referentes ao mês de janeiro, os trabalhadores aguardam o depósito integral de salários e benefícios, até o final desta segunda-feira, 13. Na ocorrência de qualquer problema, a perspectiva da categoria é de retomar imediatamente o movimento grevista. Para avaliar a situação, checando o cumprimento de todos os compromissos assumidos, será realizada uma assembleia, no Canto do Amaro, nesta terça-feira, 14, às 7h30. Na oportunidade, os trabalhadores também deverão cobrar a contraproposta da Empercom para o estabelecimento do Acordo Coletivo 2013-2014, cuja data-base teve início em setembro.

Compartilhar: