Pular para o menu
1381409650
Agora é Greve!

Conselho Deliberativo da FUP indica greve por tempo indeterminado com parada de produção a partir do dia 17

Sindicatos avaliaram proposta da Petrobrás como incompleta e insuficiente

10 de outubro de 2013 às 09:54

destaque

Foto: Graziella Sousa

Greve por tempo indeterminado, com parada de produção, a partir do dia 17. Esta foi a proposta defendida pelo SINDIPETRO-RN e aprovada pelo Conselho Deliberativo da Federação Única dos Petroleiros - FUP, em reunião realizada nesta quarta-feira, 9, em Brasília. O Conselho considerou incompleta e insuficiente a contraproposta de Acordo Coletivo apresentada pela Petrobrás. Por este motivo, e também pelas lutas em busca do cancelamento do leilão de Libra e pelo arquivamento do PL 4330, o Conselho ficará instalado, em caráter permanente, na capital federal.

Durante a reunião, os representantes sindicais destacaram o momento propício para pressionar a Petrobrás por uma proposta mais justa. Nos moldes atuais, o documento apresentado pela Empresa não contempla, nem de longe, as cláusulas sociais e econômicas reivindicadas pelos trabalhadores. O aumento real apresentado pela Companhia, por exemplo, é de apenas 1,17%, enquanto o exigido pela categoria é de 5%.

A ideia é negociar com a Petrobrás tendo o conjunto da categoria paralisada, o que inclui os trabalhadores terceirizados. Afinal, o movimento também reivindica a implantação do fundo garantidor, que é uma segurança a mais para os empregados pertencentes a empresas contratadas, tendo em vista o recebimento de seus direitos em caso de abandono de contratos.

Esta é, portanto, uma luta unificada da categoria petroleira e de toda a sociedade. Não é simplesmente uma campanha salarial dos trabalhadores do Sistema Petrobrás. É, também, uma jornada pela suspensão do leilão de Libra e pelo arquivamento do PL 4330. Por isso, petroleiros e representantes de diversas entidades integrantes dos movimentos sociais seguem acampados em frente à Câmara dos Deputados, formando o chamado “Acampamento da Soberania”.

PLR Futura - Na atual campanha reivindicatória, além do novo Acordo Coletivo de Trabalho, a categoria petroleira negocia o regramento do pagamento das PLRs futuras. E, também nessa matéria, a proposta apresentada pela Petrobrás foi rejeitada pelo Conselho. O documento apresentando pela Companhia insiste em ter como referência os lucros e não aos dividendos, como a FUP propõe. Também omite diversas questões levantadas pela Federação, como a necessidade de revisar e condicionar, anualmente, as metas sugeridas pela Petrobrás. 

Rio Grande do Norte - Em nível local, as assembleias seguem aprovando o indicativo de greve por tempo indeterminado, com parada de produção, com início em 17 de outubro. No próximo sábado, 12, a diretoria do SINDIPETRO-RN realiza um Seminário de Qualificação de Greve para definir as estratégias do movimento. O evento acontece no hotel Monza, em Natal, a partir das 10 horas.

 

 

Compartilhar: