Pular para o menu
1413305788

CPI entrará com mandado de segurança por acesso a depoimentos

14 de outubro de 2014 às 13:56

destaque

Foto: Agência Senado

O presidente da CPI mista da Petrobras, Vital do Rêgo (PMDB-PB), afirmou que vai ingressar nesta terça-feira (14) com mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para garantir acesso aos depoimentos da delação do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef.

 

Agência Senado

CPI quer ter acesso aos depoimentos da delação de Costa e o doleirto Youssef

De acordo com o senador, é preciso assegurar o direito constitucional da comissão de inquérito, que prevê o acesso a dados sigilosos. “O exercício desse poder está sendo tolhido pela decisão monocrática do relator, ministro Teori Zavascki, que respeitamos, mas não podemos ficar com uma decisão pela metade. Como tenho acesso aos autos da Operação Lava Jato que são públicos e não tenho à delação premiada? Tenho acesso ao genérico, mas não ao específico”, frisou Vital.

O Supremo negou por duas vezes à CPI acesso aos depoimentos da delação sob a argumentação de que os dados correm o risco de serem repassados, quebrando o sigilo. No entanto, a grande mídia tem divulgado áudios dos depoimentos de Costa e do doleiro Alberto Youssef.

"Esta ordem de segurança é simbólica, pois exigirá do Supremo Tribunal Federal um posicionamento a respeito do dever constitucional do Poder Judiciário de manter o compartilhamento de informações com um órgão especial como a CPI, que tem poderes especiais resguardados na Constituição Federal", enfatizou. 

Para o senador, a justificativa do STF de que os dados só podem ser repassados à CPI depois que o Ministério Público oferecer denúncias criminais à Justiça não se sustenta. “A lei atende ao Judiciário, mas também à CPI, que tem o direito aos dados sigilosos, guardando esse sigilo”, disse.

Fonte: Vermelho com informações de agências

Compartilhar: