Pular para o menu
1364996661

Crise do petróleo em Mossoró atinge rede hoteleira

03 de abril de 2013 às 10:44

Por Nathália Rebouças / De Fato

A redução dos investimentos da Petrobras em Mossoró já começa a afetar diversos setores da economia. Dessa vez são os empresários da rede hoteleira que estão preocupados com as baixas taxas de ocupação. O Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes da cidade está se reunindo para viabilizar ações que minimizem os impactos da saída das prestadoras de serviço à Petrobras da cidade.

Segundo João Sabino, proprietário de uma rede de hotéis, a crise vem se intensificando há cinco meses. O empresário afirma que 50% da ocupação dos hotéis da cidade vem dos trabalhadores das prestadoras de serviço. “Você pode classificar a hotelaria antes e depois da Petrobras em Mossoró. Antes, existiam apenas dois hotéis em Mossoró e hoje são vários”, afirma.

Apesar da economia local também ser movimentada pela fruticultura e pela exploração salineira, os empresários não acreditam que essas atividades sejam tão relevantes para a movimentação do setor de prestação de serviços, citando o exemplo da hotelaria. “Os empresários da fruticultura e das salinas são da região. Já a área do petróleo traz pessoas de diferentes partes do país e isso reflete na ocupação dos hotéis”, defende João Sabino.

O proprietário da rede de hotéis acredita que a crise ainda vai atingir outras atividades econômicas, como o comércio.  João Sabino diz que a Câmara de Dirigentes Lojistas ainda não sente o impacto e um dos fatores seria o seguro-desemprego para os trabalhadores do setor.

O sindicato dos hoteleiros se reuniu nesta manhã(20) para elaboração de um ofício a ser encaminhado a Prefeitura de Mossoró.

Jornal De Fato

Compartilhar: