Pular para o menu
1312921214
XV CONFUP

Delegados aprovam pauta e nova direção

Antes de serem encaminhadas às empresas, reivindicações ainda serão apreciadas em assembléias

09 de agosto de 2011 às 17:20

destaque

Foto: Ivan Dantas

Terminou, na madrugada do último domingo, 7 de agosto, a 15ª edição do Congresso Nacional da FUP – XV CONFUP. O evento reuniu 298 delegados, representando 15 sindicatos filiados e 4 oposições sindicais. O petroleiro João Antonio de Moraes foi reeleito para a coordenação geral da FUP. O mandato da direção eleita, que já tomou posse, é de três anos (2011/2014).

AMS, segurança, igualdade de condições de trabalho em todo o setor petróleo, ganho real de 10%, revisão do PCAC, realização de uma plenária estatuinte em 2012, reconstrução da unidade nacional da categoria, ampliação da luta contra os leilões de petróleo e pelo PLS 531/2009 foram os principais temas em debate nos grupos de trabalho e na plenária final. Os pontos que vierem a compor as pautas de reivindicações dos trabalhadores do Sistema Petrobrás e do setor privado, ainda serão submetidos às assembléias, antes de serem apresentados às empresas.

Por unanimidade, a plenária final também aprovou o pedido de filiação do Sindicato dos Petroleiros da Petrobrás Bolívia, fortalecendo a unidade e a integração dos trabalhadores por meio da FUP. A solicitação de filiação foi referendada pela Federação dos Sindicatos de Trabalhadores Petroleiros da Bolívia, à qual aquele sindicato é filiado.

Unidade Petroleira vence a eleição

A eleição da nova diretoria da FUP, que seria realizada no domingo pela manhã, foi antecipada para a noite de sábado, para não atrasar a partida das delegações. O início da votação foi postergado por mais de seis horas, se estendendo até a madrugada de domingo, na tentativa de construção de uma chapa unitária.

Como não houve acordo com os delegados dissidentes do Sindicato dos Químicos e Petroleiros da Bahia, duas chapas disputaram a eleição. A Chapa 1 – Unidade Petroleira, formada por integrantes da Articulação Sindical, CTB, CSD e Independentes – venceu a eleição, com 264 votos. A Chapa 2, formada em sua grande maioria pelos dissidentes da Bahia, obteve 29 votos. Além disso, houve uma abstenção.

Veja abaixo a relação dos novos dirigentes da Federação Única dos Petroleiros para o período 2011-2014. O RN passa a contar com três representantes...

Diretoria Executiva

Titulares: João Antônio de Moraes (Unificado-SP); José Maria Ferreira Rangel (Sindipetro NF); Leopoldino Ferreira de Paula (Sindipetro MG); José Genivaldo Silva (oposição Litoral Paulista); Marluzio Ferreira Dantas (Sindipetro NF); Simão Zanardi Filho (Sindipetro Duque de Caxias); Paulo Cesar Martin (Sindipetro Bahia); Francisco Rocha Ramos (Sindipetro Bahia); Ubiraney Porto (Sindipetro Bahia); Anselmo Ernesto Ruosso (Sindipetro PR/SC); Enéas Zanelato Carvalho (Sindipetro ES); Aldemir de Carvalho Caetano (Sindipetro AM); Daniel Samarate Queiroz (oposição PA); José Divanilton Silva (Sindipetro RN); Dary Beck Filho (Sindipetro RS).

Suplentes: Abílio Valério Tozini (oposição RJ); Acácio Viana Carneiro (Sindipetro AM); Carlos Cotia Barreto (Unificado-SP); Antônio Raimundo Teles Santos (Sindipetro NF); Danilo Ferreira da Silva (Unificado-SP); Marcos dos Santos Amaral (Sindipetro Duque de Caxias); Mário Dalzot (Sindipetro PR/SC); Valnisio Hoffmnan (Sindipetro ES); Francisco José de Oliveira (Sindipetro NF); Luiz Antônio Lourenzon (PE/PB); José Marcos Pinheiro Olioni (Sindipetro Rio Grande); Edson Almeida (Sindipetro BA); Arialdo Andrade Oliveira (Sindiquímica BA); Marcondes Muniz Araujo (Sindipetro-CE); Paulo Neves de Oliveira Junior (oposição PA).

Conselho Fiscal

Titulares: Henrique Crispim (Sindipetro Bahia); Joacir Pedro (oposição RJ); Jailson Melo Morais (Sindipetro-RN).

Suplentes: Jose Antonio de Araujo (Sindipetro-RN); Rafael de Paula Prado Alvarelli (oposição São José dos Campos); Climério Chaves Reis (Sindipetro Bahia).

 

 

 

 

 

Compartilhar: