Pular para o menu
1512062421

Dia Nacional de Luta mobiliza trabalhadores de bases administrativas e operacionais

30 de novembro de 2017 às 14:20

destaque

Foto: Deivson Mendes

No Rio Grande do Norte, o Dia Nacional de Luta da categoria petroleira por “Nem um direito a menos!”, realizado nesta quinta-feira, 30, mobilizou trabalhadores e trabalhadoras da Petrobrás e de empresas privadas, lotados em sedes administrativas e operacionais.

Em Mossoró, o ato teve início às 6 horas, com um "panfletaço", em frente à Base-34. A manifestação reafirmou a rejeição à contraproposta de ACT apresentada pela Petrobrás e a disposição de reforçar a greve nacional contra a Reforma da Previdência, convocada pelas centrais sindicais para a próxima terça-feira, 5.

Falando aos presentes, o diretor da Secretaria-Geral do SINDIPETRO-RN, Pedro Lúcio, fez uma convocação. "Convidamos todos os trabalhadores e trabalhadoras do setor de petróleo e gás do RN para participar dos protestos que têm como objetivo barrar a Reforma da Previdência e defender a soberania nacional”. “Só com a união da categoria nós conseguiremos rechaçar os planos desse governo ilegítimo", explicou.

Em Natal, houve assembleia no início do expediente, na entrada da sede administrativa da Petrobrás. A Diretoria do Sindicato fez um balanço do andamento da campanha reivindicatória dos trabalhadores e trabalhadoras da companhia e propôs a adesão da categoria à greve nacional de 5/12 contra o desmonte da Previdência. A indicação foi aprovada com entusiasmo, por unanimidade.

Na Usina Termelétrica Jesus Soares Pereira – UTE-JSP, localizada no município de Alto do Rodrigues, os trabalhadores e trabalhadoras realizaram uma assembleia em frente à entrada da unidade, nas primeiras horas da manhã. O Sindicato informou sobre a campanha reivindicatória, destacando a prorrogação do ACT e a aprovação do indicativo de greve, que poderá ser deflagrada a qualquer momento, caso a Petrobrás insista em apresentar propostas que signifiquem retirada de direitos. 

Previdência

Em Mossoró, a greve geral contra a Reforma da Previdência terá concentração às 8h30 no mercado livre do "vuco-vuco", na avenida Rio Branco, no bairro Bom Jardim. Em seguida, os manifestantes seguem em caminhada até o pátio da Cobal, onde será realizado um ato com intervenções sobre as consequências da Reforma da Previdência para população. Em Natal, as centrais sindicais decidiram promover um ato unificado, com concentração em frente ao prédio do INSS, na rua Apodi, Centro, a partir das 15 horas.