Pular para o menu
1299193488

Dilma decide reativar Conselho para dialogar com base aliada

03 de março de 2011 às 20:04

Após quase duas horas de reunião, nesta quarta-feira (2), entre a presidente Dilma Rousseff e 15 líderes de partidos da base aliada, ficou definido que será reativado o Conselho Político para que ocorram reuniões periódicas entre os líderes e Dilma. O conselho funcionou durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Os líderes do PR, Lincoln Portela (MG), e do PT, Cândido Vacarezza, negaram que, durante a reunião com Dilma, tenham sido discutidos assuntos como o reajuste da tabela do Imposto de Renda e o corte de R$ 18 bilhões nas emendas parlamentares, em função dos cortes no Orçamento da União.

"A conversa sobre emendas parlamentares não surgiu. Não se falou em nenhum corte, nenhuma troca ou barganha", afirmou Portela.

Segundo os líderes, o encontro girou em torno de unir a base aliada. Eles disseram que não foi feito nenhum tipo de cobrança dos parlamentares à presidenta Dilma. 'A reunião de hoje foi de agradecimento, um primeiro contato da presidenta Dilma com os líderes', disse o ministro de Relações Institucionais, Luiz Sérgio.

Segundo o líder da bancada do PCdoB, deputado Osmar Júnior (PI), a reunião ocorreu em clima de cordialidade em que a presidente ressaltou a importância da unidade da base aliada.

Os deputados negaram também que se tenha tratado da ausência do líder do PDT, Giovanni Queiroz (PA), que não foi convidado para a reunião. Queiroz teve voto contrário ao governo na aprovação do salário mínimo.

Luiz Sérgio negou que a ausência de Queiroz se trate de uma retaliação e disse que a explicação está no fato de terem sido convidados apenas aqueles que estão totalmente aliados com a posição do governo. 'Para a reunião de hoje, a presidenta convidou os líderes que estão 100% alinhados'. O ministro revelou que o PDT vai participar do conselho político.

Já o líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse que a presidente Dilma, durante a reunião, destacou a importância de manter uma relação rotineira com o Congresso. “Temas relevantes merecerão consulta aos líderes”, explicou Vaccarezza.

“Todos os líderes tiveram oportunidade de falar e elogiaram o início do governo. Se levarmos em conta que o ano legislativo começou em fevereiro, já aprovamos sete Medidas Provisórias e outros tantos projetos. Isso é um excelente resultado”, concluiu.

A reunião foi fechada à imprensa. Nem mesmo os órgãos oficiais, como o Blog do Planalto, reproduziram o conteúdo da fala da presidente.

Portal Vermelho

Compartilhar: