Pular para o menu
1320759426

Economia congolesa registra abrandamento do crescimento

08 de novembro de 2011 às 10:37

O comitê monetário e financeiro do Congo indica que a previsão do crescimento econômico do país foi revista em baixa, passando de 6,7 porcento para 6,3 porcento, contra 9,5 porcento em 2010, anunciou segunda-feira o Ministério congolês das Finanças, Orçamento e Carteira Pública.

Esta baixa resulta da redução da produção petrolífera que o país poderá conhecer, devido aos maus desempenhos de alguns campos petroleiros.

Todavia, apesar deste abrandamento da taxa de crescimento econômico, o Congo demarcou-se do conjunto da Comunidade Econômica e Monetária da África Central (CEMAC), cuja taxa de crescimento média é esperada em 5,2 por cento em 2011, contra 4,2 por cento em 2010.

Segundo os membros do comitê, esta taxa não é um mau desempenho se comparar com o crescimento médio da África Subsariana que é de 5,5 por cento contra 4,9 por cento em 2010, segundo as previsões de 2011.

Segundo o ministro das Finanças, Gilbert Ondongo, igualmente presidente do comitê monetário e financeiro do Congo, "a economia nacional evolui bem, apesar das turbulências que assolam o mundo".

"Temos ainda o privilégio de ter uma economia que está relativamente boa. Conheceu uma taxa de crescimento bastante forte de cerca de 10 por cento em 2010. Nas projeções, estamos a 6,9 por cento no intervalo altista de cerca de nove por cento do crescimento em 2011. São taxas muito viáveis em outros lugares", disse.

Para Ondongo, apesar da baixa da produção petrolífera, que deverá passar de 126 milhões de barris para 105 milhões de barris em 2012, a boa manutenção dos preços no mercado internacional vai permitir ao Congo arrecadar receitas substanciais.

O Governo decidiu tirar o país da dependência petrolífera, diversificando a economia congolesa e estimulando outros setores tais como a agricultura, a indústria, o turismo, para impulsionar a economia com vista a manter o crescimento a um nível elevado.

Fonte: África 21 Digital

Compartilhar: