Pular para o menu
1570631860

Em encontro com vice-governador, Sindipetro-RN levanta debate sobre a permanência da Petrobrás no RN

09 de outubro de 2019 às 11:37

destaque

Foto: Arthur Varela

a noite desta terça-feira, 9, a Diretoria Colegiada do SINDIPETRO-RN esteve reunida com o vice-governador do Estado, Antenor Roberto, para debater a necessidade de uma campanha conjunta pela permanência da Petrobrás no RN.

Além de debater a atuação da Petrobrás e a situação da indústria petrolífera no Estado, a representação sindical da categoria petroleira presente na reunião cobrou uma atitude mais firme com relação às atividades econômicas sob as quais o Governo tem responsabilidade.

Na oportunidade, Antenor adiantou que a governadora Fátima Bezerra já agendou uma reunião com o presidente da Petrobrás nos próximos dias onde fará cobrança com relação a pauta levada pelo Sindicato, demonstrando o sentimento, tanto da categoria petroleira, quanto da cadeia produtiva do RN.

Luta histórica

Não é de hoje que o SINDIPETRO-RN vem desenvolvendo ações no sentido de alertar a sociedade potiguar sobre os desdobramentos drásticos da redução de investimentos da Petrobrás no Rio Grande do Norte. Sendo que, atualmente, é uma realidade a ameaça de que a Petrobrás pode encerrar por completo suas atividades em nosso Estado, com graves consequências políticas, econômicas, sociais, culturais e ambientais.

A situação da indústria petrolífera local e do comércio das regiões produtoras de petróleo é alarmante, tendo em vista a nova orientação gerencial que vem sendo imposta à Companhia nos últimos anos.

Ponta pé inicial

O mais importante no momento é estabelecer um diálogo entre os mais diversos segmentos da sociedade e desenvolver uma corrente atuante para formular ações que garantam a presença da Petrobrás no RN.

Pensando nisso, o Sindicato dos Petroleiros e Petroleiras do RN, lançou uma campanha que visa sensibilizar e conseguir apoio da sociedade.

Com slogan “Pelo Povo Potiguar, a Petrobrás fica no RN!”, essa luta pretende aglutinar forças de maneira a se opor a saída desta importante Companhia em detrimento da economia local e da cadeia produtiva industrial do Rio Grande do Norte.

Mais de trinta entidades já aderiram a campanha, e o Sindicato está buscando o diálogo com diversas outras para fazer voz nacionalmente a luta dos trabalhadores norte-rio-grandenses.

Compartilhar: