Pular para o menu
1410789579
#MaisPreSalMaisFuturo

Em entrevista a PHA, José Maria Rangel afirma que PSDB e Marina entregam igual

15 de setembro de 2014 às 10:59

destaque

Foto: FUP

O jornalista Paulo Henrique Amorim, do blog Conversa Afiada, entrevistou José Maria Rangel, coordenador geral da FUP (Federação Única dos Petroleiros ), durante o Ato da FUP e movimentos sociais, em defesa do pré-sal, da Petrobrás e do Brasil, às 10h, na Cinelândia, no Rio de Janeiro. O evento contou com a presença do Presidente Lula.

Segundo José Maria, o objetivo é alertar a sociedade para os riscos que sofre o projeto de desenvolvimento em curso no país. “Tudo isso só está sendo possível em função dos investimentos e da competência da Petrobrás. Nos últimos 12 anos, os governos Lula e Dilma fortaleceram a estatal para que ela cumprisse o seu papel de empresa pública, gerando empregos e renda para milhares de brasileiros”. disse.

Leia a íntegra da entrevista, também disponível em áudio:

PHA: Por que o ato em defesa do Pré-sal ?

José Maria: Porque essa riqueza que o povo brasileiro foi agraciado não pode ser entregue da forma como os candidatos Aécio (Neves- PSDB) e Marina (Silva- PSB) tentam entregar. Então vamos fazer essa defesa do Brasil, do pré-sal e da Petrobras.

PHA: O que você considera que seja a política da candidata Marina Silva para o Pré-sal ?

José Maria: A política dela está em sintonia com a política do PSDB, que é entregar a operação do Pré-sal para o capital internacional e para grandes operadoras internacionais. Para nós, isso está em desacordo com tudo aquilo que a gente sempre defendeu. 

PHA: Na sua opinião e na da FUP, não há distinção entre a opinião dela e a do PSDB ?

José Maria: Não. Parece que os programas foram copiar e colar. Pra nós, não há distinção.

PHA: Qual pode ser o efeito desse ato que vocês da FUP programam no Rio de Janeiro ?

José Maria: O efeito é chamar a atenção da poulação para, primeiro: os beneficíos do Pré-sal para a população brasileira. O segundo: demonstrar o quanto a Petrobras é importante para o desenvolvimento do nosso país. E o terceiro: chamar atenção porque no dia 5 de outubro vamos definir os rumos que queremos para o nosso país, principalmente no que diz respeito à soberania do nosso petróleo.

PHA: Como petroleiro, qual é a sua opinião diante das denuncias que têm surgido na imprensa a respeito de má gestão na Petrobras, especialmente daquele diretor, agora afastado, o Paulo Roberto Costa?

José Maria: Para nós, todo aquele que praticou mau feito tem que ser punido, desde que se apure e se confirme as denuncias que a pessoa é submetida. Esse é um ponto. O segundo ponto é que tem causado estranheza, como órgãos de comunicação têm divulgado nomes e detalhes se tudo isso (a deleção premiada de Costa) corre em segredo de justiça ? Pra nós, tem que fazer apuração rigorosa e as pessoas que forem culpadas têm que pagar. Agora, não dá para, neste balaio todo, as pessoas quererem migrar mau feito com uma má gestão na Petrobrás. Nós sabemos que o objetivo principal de quem faz isso é não se conformar com a Petrobrás ser operadora única do Pré-sal.

Fonte: Conversa Afiada

Compartilhar: