Pular para o menu
1351000730
Setor Privado

Empresas retardam negociações e onda de greves pode surgir

Reposição da inflação, piso salarial e mudanças de regime estão entre as principais reivindicações

23 de outubro de 2012 às 10:58

destaque

Foto: Arquivo

Outubro já caminha para o fim e a maioria dos trabalhadores e trabalhadoras de empresas do setor privado com data-base em setembro ainda está à espera de respostas às suas pautas de reivindicações ou da retomada de negociações para a renovação de seus respectivos Acordos Coletivos de Trabalho – ACT. Por isso, caso os entendimentos continuem sendo tratados com menosprezo, muitos segmentos poderão entrar em greve.

Apesar das pautas serem encaminhadas e negociadas empresa por empresa, há muitos pontos comuns. É o caso da antecipação da inflação baseada no ICV-Dieese, de 6,18%; Piso Salarial de R$ 930,00; Auxílio-Alimentação; Auxílio-Almoço; e das mudanças em regimes de trabalho. O SINDIPETRO-RN luta pela unificação das campanhas e por uma pauta unificada, e trabalha para que nas próximas campanhas possa avançar nesse aspecto.

Veja, a seguir, um quadro com o andamento das negociações:

VARCO – Houve uma primeira reunião com a empresa, porém, devido a três demissões arbitrárias acontecidas no ATP/ARG, não foi iniciada a negociação. O Sindicato só retoma a conversa após a reintegração dos demitidos. A Varco já se comprometeu a rever as demissões e a agenda de negociação deverá ser retomada.

EMPERCOM – Trabalhadores e trabalhadoras aprovaram o “Estado de Greve”, desde o dia 17/10, após rejeitarem a contraproposta inicial. Em reunião no dia 18/10, a empresa prontificou-se a apresentar uma nova contraproposta ao SINDIPETRO-RN e à FUP.

HALLIBURTON – Será realizada uma Assembleia na próxima quarta-feira, 24/10, às 19h, na subsede do Sindicato, em Mossoró, para apreciação da contraproposta enviada pela empresa.

ETX – O Sindicato encaminhou ofício à empresa solicitando agendamento de reunião para os dias 23, 24 ou 25/10.

TUSCANY – O Sindicato aguarda agendamento de reunião da FUP com a empresa.

HIDRODEX – Será elaborado um calendário de assembleias com os trabalhadores para apreciação da contraproposta da empresa. Até agora, a oferta foi a mais baixa dentre todas as empresas: reajuste de 1,0463%. O Sindicato está indicando a rejeição.

ADLIN e TENASA – O Sindicato registrou ação de representação junto ao MPT, pois as empresas não processaram as sindicalizações nem responderam as propostas encaminhadas pelos trabalhadores (as). Neste sentido, aguarda-se notificação por parte do MPT.

PROEN – A empresa recebeu a Pauta de Reivindicações e o Sindicato já solicitou a contraproposta da empresa.

PERBRAS – Sindicato aguarda a contraproposta da empresa.

Compartilhar: