Pular para o menu
1312899132

Energia no Brasil está garantida para os próximos 100 anos, afirma ministro

09 de agosto de 2011 às 11:12

Com demanda em alta e exploração da camada pré-sal, Petrobras irá investir apenas 2,5% de seus recursos em energia limpa e renovável

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou nesta segunda-feira (8) que, com o pré-sal, "o Brasil terá petróleo suficiente para suprir a necessidade nacional para os próximos 100 anos". A afirmação foi feita durante seminário promovido pela revista CartaCapital, em São Paulo. Atualmente, o Brasil é o sétimo maior consumidor de petróleo do mundo. Para dar conta da necessidade energética do país, Lobão estima que até 2020 o Brasil estará entre os dez maiores produtores de óleo combustível. Para isso, deverão ser destinados R$ 932 bilhões para o setor nos próximos quatro anos.

Um dos debates foi sobre a capacidade brasileira de produção energética, o potencial de extração e utilização do combustível para os próximos anos, ampliado pelos recentes episódios envolvendo as usinas nucleares japonesas, além dos possíveis investimentos em energias renováveis. Entre os participantes estavam, além de Lobão, o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, e o economista Luiz Gonzaga Belluzzo.

Mesmo com o presidente da Petrobras garantindo que o Brasil será o maior produtor mundial de etanol de origem vegetal até 2015, o ministro Lobão evidenciou que o petróleo ainda será o principal produto das próximas décadas. Sobre a possível substituição do petróleo como fonte principal de energia, Gabrielli observou que dificilmente o consumo mundial do óleo diminuirá nos próximos anos.

"O consumo per capita dos derivados de petróleo está declinando nos países desenvolvidos. No entanto, nos países emergentes, é possível observar o crescimento da demanda pelo combustível", disse Gabrielli. "Isso se dá pela natureza diferenciada do crescimento econômico. Aumentando o consumo das populações de baixa renda, irá aumentar a procura por energia."

Exploração e distribuição

Somente a Petrobras contará com um investimento de US$ 224,7 bilhões (cerca de R$ 360 milhões atualmente) até 2015, segundo o presidente da estatal. Aproximadamente 2,5% desse valor será utilizado em energias renováveis, as consideradas limpas. “Destinaremos US$ 4,9 bilhões para desenvolvimento de biocombustível, etanol e outras formas de energias renováveis”, anunciou Gabrielli,

O país deve chegar a 2015 produzindo cerca de 3 milhões de barris de petróleo por dia. Desses, 2,1 milhões serão derivados da camada pré-sal.

Mão de obra

Para atender à elevação na exploração e produção do petróleo, o presidente da Petrobras assegurou que os problemas não estão em conseguir mão de obra qualificada. "Não vemos grandes problemas no recrutamento de pessoal qualificado. Vemos um problema em passar a experiência do pessoal mais experiente aos novos ingressantes."

Além dos cursos em universidades particulares e federais, Skaf garante que o "Senai formará 40 mil pessoas para trabalhar nos fornecedores da Petrobras”. A própria Petrobras ainda treina 60 mil pessoas para atender às necessidades nas diversas áreas da estatal.

Fonte: Rede Brasil Atual

Compartilhar: