Pular para o menu
1307379701
Plataformas

Frequência será apurada por Padrão Corporativo

Distorções que geravam saldo negativo de folgas com repercussão nas escalas de embarque deverão acabar

06 de junho de 2011 às 14:01

destaque

Foto: Arquivo

Duas boas notícias foram confirmadas na primeira reunião mensal conjunta da direção do SINDIPETRO/RN com a Gerência de Recursos Humanos da UO-RNCE, realizada no último dia 3 de junho. A primeira, dá conta de que foram reavaliadas e corrigidas todas as situações em que ocorreram distorções na computação do saldo de folgas dos trabalhadores das Plataformas. E ainda melhor: os parâmetros de apuração da frequência que vinham sendo responsáveis pela geração de pontuação negativa excessiva deverão ser extintos.

Em lugar do padrão criado e adotado pela UO-RNCE, a Gerência de Recursos Humanos deverá implantar o Padrão Corporativo. Com isso, problemas referentes ao pagamento de horas-extras e previsibilidade de embarques poderão ser sanados ou, pelo menos, sensivelmente reduzidos. A conquista resultou de pressões e mobilizações realizadas desde o final de 2010, e deverá proporcionar melhorias no convívio familiar com repercussão no desempenho profissional.

Guindastes – Outra informação confirmada pela Gerência de RH e que interessa a uma parcela dos trabalhadores do ATP – Mar é a da contratação de uma empresa (ESAI) que passa a ser responsável pela operação de guindastes nas plataformas. Até então, em claro desvio de função, Técnicos de Operação e de Manutenção próprios vinham acumulando essa atribuição, em desacordo com o PCAC, que prevê que esse tipo de atividade deva ser realizado por Técnicos de Logística.

A matéria foi tratada pelo Sindicato junto ao RH, Gerência do Ativo, Gerência Geral e Procuradoria do Trabalho. Finalmente, ela também foi apresentada em reunião de acompanhamento do Acordo Coletivo de Trabalho, quando o RH Corporativo se comprometeu em investigar e solucionar o problema. Cabe, agora, cobrar para que a mão de obra contratada tenha a qualificação e a experiência necessária para o desempenho dessa atividade que implica movimentar vidas e cargas com segurança.   

Compartilhar: