Pular para o menu
1535717874

FUP cobra do presidente da Petrobrás que resolva o impasse do pagamento da PR para os trabalhadores da Araucária

31 de agosto de 2018 às 09:17

destaque

Foto: Arquivo

Em ofício protocolado nesta quinta-feira (30) na Petrobrás, a FUP cobra do presidente da empresa, Ivan Monteiro, que resolva o impasse da quitação da Participação nos Resultados (PR) referente ao exercício de 2017. A Federação reafirma que o pagamento para todos os trabalhadores do Sistema, além de estar pactuado em acordo coletivo, é uma questão de justiça.

O documento faz um retrospecto de todo o processo de negociação do regramento da PLR e das diversas ações sindicais que resultaram na equalização de direitos para os trabalhadores da Araucária Nitrogenados (ANSA), desde junho de 2013, quando a unidade petroquímica do Paraná voltou a ser 100% Petrobrás, 20 anos após ter sido privatizada.

A FUP também encaminhou ao presidente da Petrobrás documentos que já haviam sido apresentados ao diretor de Refino e Gás Natural, Jorge Celestino Ramos, em reunião realizada no início do mês. Um deles é o Termo de Quitação da PR 2014 assinado em 2015 pela Araucária Nitrogenados, que remete ao que acordo que a Petrobrás pactuou com os trabalhadores em 2014 estabelecendo a Metodologia para Definição e Pagamento da PLR no Sistema Petrobrás. (Veja as imagens no final da matéria).

Outro documento anexado ao ofício é o informe que a direção da Araucária enviou aos trabalhadores em março de 2016, admitindo que, mesmo com o lucro registrado pela fábrica em 2015, não haveria distribuição da PLR. A alegação foi que a empresa segue as diretrizes da holding, que, em função dos prejuízos registrados naquele ano, não pagou PLR.  

“Portanto, após esta série de esclarecimentos e evidências objetivas, solicitamos que a justiça seja feita aos trabalhadores da ANSA. Que as regras que valeram para justificar o não pagamento de PLR para os empregados da ANSA em 2016, agora sejam usadas para o benefício desses mesmos empregados. Que seja feito o pagamento da PR nos mesmos moldes que está sendo propostos aos demais trabalhadores da holding. Este é nosso único pleito. Que seja feita a justiça”, ressalta a FUP no documento encaminhado a Ivan Monteiro.

(Clique nas imagens para ampliá-las)

>Leia também: Esta sexta é dia de luta contra discriminações e retirada de direitos no Sistema Petrobrás

FUP

Compartilhar: