Pular para o menu
1432233715
FORMAÇÃO

FUP promove seminário com trabalhadores da Transpetro

Nos dias 23 e 24 de maio, bases de terra e mar reúnem-se em Macaé para unificar forças

21 de maio de 2015 às 15:41

destaque

Foto: Arquivo

Debater problemas comuns a trabalhadores que atuam em bases com realidades muito diferenciadas e construir uma carta aberta com bandeiras de luta unitárias. Este é o objetivo do I Seminário Nacional dos Trabalhadores da Transpetro, que será realizado nos dias 23 e 24 de maio, em Macaé-RJ. O evento é promovido pela Federação Única dos Petroleiros – FUP e contará com a participação de até três representantes por sindicato filiado.

Compõem a pauta questões como a unidade de ação entre trabalhadores de terra e mar, envolvendo a área operacional, manutenção e administração; condições de trabalho; importância da subsidiária na geração de empregos e renda; bem como, a luta histórica pela reincorporação da empresa pela Petrobrás.

Histórico - Desde a criação da Transpetro, as bases sempre privilegiaram suas lutas em cima das demandas locais. Em parte, isso se deu em razão da forma dispersa com que são distribuídas pelo país, muitas delas distantes entre si, e com quantitativo de trabalhadores muito pequeno. A situação se agrava se compararmos as bases terrestres com as unidades no mar. Nelas, atuam trabalhadores de uma mesma empresa, porém, em regime organizacional e de relação hierárquica bem diferente.

Com os seguidos concursos anuais, houve um aumento das demandas dos trabalhadores e, consequentemente, para as representações sindicais com bases da Transpetro. A divisão de águas ocorreu no CONFUP de 2011, onde os trabalhadores da Transpetro cravaram a defesa do acordo único na proposta de ACT da FUP, conquistando, mais tarde, a AMS para os aposentados.

 

Veja, a seguir, a programação completa do evento...

 

Dia 23/05/15

14h – Abertura – Ato Político

15h30 – Primeira mesa – Desvendando a Transpetro – Conjuntura

O intuito é apresentar a conjuntura da criação da Transpetro, passando pela legislação, ambiente econômico e político, além de esclarecer o papel da empresa na própria Petrobrás e na logística no País e no mundo.

17h30 – Lanche

18h – Segunda Mesa – Jurídico Sindical x Transpetro

Tem por objetivo repassar todos os processos ativos  e/ou já ganhos em última instância, dos sindicatos contra a Transpetro. Uma forma de nivelar o conhecimento e o uso das ações judiciais, entendendo que essa esfera de atuação não substitui a luta política.

Dia 24/05/15

8h30 – Terceira Mesa – Área Marítima e Operacional – Desafios e lutas

O principal objetivo desta mesa é identificar e debater os problemas enfrentados pelos trabalhadores das áreas marítima e operacional, propondo soluções e caminhos de luta.

10h – Lanche

10h30 – Quarta Mesa – Área Administrativa e Manutenção – Desafios e lutas

Visa expor os problemas enfrentados pelos trabalhadores da Malha de Dutos e dos terminais, além do pessoal do administrativo, buscando soluções.

12h – Almoço

14h – Quinta Mesa – Política de Saúde Ocupacional

Objetiva mostrar os problemas que o movimento sindical detecta na política de saúde que a Transpetro defende. As atividades focarão no debate sobre a exposição ao benzeno, alimentação, além do ruído e da temperatura no local de trabalho.

 

 

Compartilhar: