Pular para o menu
1525283505

FUP/Sindicatos conquistam melhorias no Benefício Farmácia

02 de maio de 2018 às 14:51

destaque

Foto: Arquivo

Em comunicado enviado à FUP na última quinta-feira, 25/04, a gerência de RH da Petrobrás informa que manterá até 31/05 o modelo de Benefício Farmácia atualmente praticado, cujo custeio “continuará sendo efetuado por meio de uma contribuição mensal fixa”.

Segundo a Companhia, a medida se deve à necessidade de “revisão técnica do escopo de serviços que comporão o novo modelo a ser contratado, contemplando, inclusive, possíveis ajustes e discussões validadas até o fechamento da Subcomissão de Benefício Farmácia”.

No mesmo comunicado, a Petrobrás informa que a partir de 1º/06 terá início a transição para o novo modelo de BF, garantindo-se que “os medicamentos adquiridos até 31/5, com pedidos de reembolso entregues impreterivelmente até 31/07, inclusive, serão reembolsados ainda com base no modelo anterior, praticado até 31/05”.

Dessa forma, segundo a Companhia, medicamentos adquiridos após o dia 31/5 “terão seus reembolsos tratados de acordo com as novas regras e tabelas de participação divulgadas no Anexo X do ACT 2017-2019”.

Ajustes

Após exaustivas reuniões com a Petrobrás, a FUP garantiu com que a Petrobrás formalizasse o novo modelo de Benefício Farmácia, que traz avanços importantes em relação à proposta inicial da empresa.

A formalização foi feita no final da tarde do dia 26 de abril, quando foi concluído o trabalho da Subcomissão do Benefício Farmácia, garantida pela FUP e sindicatos filiados na última Campanha Reivindicatória.  

Uma das reivindicações que foram contempladas no novo modelo do BF é a inclusão de doenças neurológicas como Alzheimer, Parkinson, Esclerose Múltipla, Doença do Neurônio Motor (ELA), Atrofia Muscular Espinhal, entre outras consideradas crônicas, cujos medicamentos têm um alto custo.

Outro ponto importante, além da ampliação da cobertura do BF, é a adoção do Preço Máximo ao Consumidor (PMC) do medicamento de marca com valor unitário acima de R$150,00, como referência para a inclusão de genéricos do mesmo princípio ativo.

“Mesmo que o beneficiário consiga desconto na compra do medicamento genérico abaixo desse valor, o que vale é o PMC. Com isso, conseguimos na prática reduzir o limite de R$150,00 e poderemos incluir vários outros medicamentos que estariam fora do benefício”, explica o diretor da FUP, Paulo César Martin, um dos representantes da entidade na Subcomissão.

O novo Benefício Farmácia também garantirá descontos de até 30% para medicamentos genéricos e 20% para medicamentos de marca em farmácias credenciadas. O sistema de entrega dos medicamentos em domicílio não será alterado e continua valendo o delivery dos medicamentos cobertos por reembolso a partir de R$300,00.

Até a data de entrada em vigor do novo BF, em 1º/06, a Companhia divulgará as redes de farmácia participantes.

 

(Com informações da FUP)

Compartilhar: