Pular para o menu
1302808522

Globalização aumentou fosso entre ricos e pobres

14 de abril de 2011 às 16:15

A globalização fez disparar a disparidade entre ricos e pobres, revelando o seu "lado obscuro". As palavras são nem mais nem menos do que do secretário-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, que, em declarações proferidas na Universidade de Washington, citadas pela AFP, admitiu que quando as conclusões da crise econômica e financeira mundial, como lhe chamou, forem tiradas, "o saldo será, nem que seja um pouco, menos a favor do mercado e mais em favor do Estado".

Para Strauss-Kahn, a crise atual "devastou todo o fundamento intelectual da ordem econômica mundial do último quarto de século", uma vez que subsiste "uma espécie de mistura de desemprego e de desigualdades sociais, que pode levar a problemas sociais".

O responsável pelo FMI qualificou ainda a "desigualdade social" de "causa silenciosa da crise", e citou dados recolhidos por dois economistas franceses, Thomas Piketty e Emmanuel Saez, segundo os quais, em 2007, o fosso entre ricos e pobres nos EUA era mais elevado do que em 1928, antecâmara da "grande depressão".

Fonte: Avante!

Compartilhar: