Pular para o menu
1470243713

Greve chega à UTE-JSP, sindicato entrega estudo a Lula e promove Audiência em Macau

03 de agosto de 2016 às 14:01

destaque

Foto: Arquivo

Nesta quarta-feira, 3, terceiro dia da greve dos petroleiros norte-rio-grandenses, os trabalhadores da Usina Termelétrica Jesus Soares Pereira – UTE-JSP – decidiram paralisar suas atividades. O movimento teve início às 7h00, com a realização de uma concorrida assembleia em frente ao portão principal de acesso às instalações. Juntamente com petroleiros dos estados da Bahia, Ceará, Sergipe e Espírito Santo, os trabalhadores da UTE-JSP e de outras bases do RN protestam contra a decisão da Direção da Petrobrás de vender campos petrolíferos e outros ativos.

No decorrer da assembleia, encerrada às 10h, a categoria realizou um longo e participativo debate sobre a conjuntura política e econômica nacional, as ameaças de desmonte e privatização da Petrobrás e as consequências para o Estado e o País. Por ampla maioria, os trabalhadores confirmaram a decisão de suspender a emissão de PTs, que vem sendo adotada desde o dia 1º, e deliberaram pela manutenção do Estado de Assembleia Permanente, com a perspectiva de construção de uma greve nacional. Presente na jornada de luta, o Sindicato dos Metalúrgicos também se dirigiu aos trabalhadores.

Estudo e Audiência

Além das mobilizações nas bases, a Diretoria Colegiada do SINDIPETRO-RN vem intensificando o trabalho de articulação política com a sociedade visando ampliar e fortalecer o movimento em defesa da Petrobrás. Na tarde desta terça-feira, 2, durante a passagem de Lula por Natal, representantes do Sindicato e da FUP entregaram ao ex-presidente um estudo intitulado “Diagnóstico, Rumos e Perspectivas da Bacia Potiguar”. Produzido pelo SINDIPETRO-RN, o trabalho reúne artigos com informações e dados que demonstram a viabilidade exploratória da região e a necessidade de permanência da Petrobrás no Estado, atuando como instrumento de indução do desenvolvimento econômico e social local.

Ainda na terça-feira, à noite, no município de Macau, o Sindicato promoveu uma Audiência Pública para debater os impactos dos desinvestimentos da Petrobrás naquele município e região. Bastante concorrido, o evento foi realizado no auditório da sede da Associação Porto de Ama – Centro Petrobrás de Cultura – e contou com as presenças do prefeito de Macau, Einstein Barbosa, de Alto do Rodrigues, Abelardo Filho, além de representantes dos prefeitos de Guamaré e Pendências.

Compartilhar: