Pular para o menu
1375123582
INTERNACIONAL

Juventudes da América Latina e Caribe abrem o Foro de São Paulo

Maior encontro da esquerda no mundo tem como objetivo, promover a integração entre a América Latina e o Caribe

29 de julho de 2013 às 15:46

destaque

Foto: Arquivo

Entre os próximos dias 31 de julho a 04 de agosto, a capital paulista recebe líderes e juventudes de diversos países latino-americanos e do Caribe, para participarem da realização do XIX Foro de São Paulo.

O maior encontro da esquerda no mundo tem como objetivo, promover a integração entre a América Latina e o Caribe, integração essa que vai tanto da esfera econômica, social até a política. Os debates que ocorrem no Foro atendem aos interesses de diferentes grupos, sejam as mulheres, negros, pobres, jovens.

Neste ano, uma das discussões mais aguardadas é o V Encontro de Juventudes do Foro, que acontece no próximo dia 30. O encontro das Juventudes acontece em um momento oportuno, aquecido pelas manifestações democráticas que tomaram conta das ruas do Brasil, recentemente, tendo os jovens, como principais personagens dos protestos. Se por aqui, assim como na América Latina, a juventude cobra mais direitos, como um transporte digno e de qualidade, por mais investimentos na saúde e educação e mais participação nas decisões políticas do país, lá na Europa, os jovens reivindicam para não perder seus direitos já conquistados, como a garantia do emprego, da educação e contra a austeridade – cortes nos serviços públicos.

Na América Latina, o avanço se dá porque grande parte dos países são governados por presidentes de esquerda, comprometidos com a independência e soberania da pátria, que buscam romper com as desigualdades sociais e, sobretudo, que vão contra o imperialismo norte-americano. Esses líderes construíram ideias conjuntas para conter a grande crise econômica. Não em vão, a região latina e caribenha são as que melhores reagiram e se defenderam da crise. É através da integração latino-americana que esses países estão em amplo crescimento econômico, com apenas 6,2% de desemprego – menor índice em toda a história.

Embora já foram conquistados muitos avanços, ainda há muito a ser feito pelos jovens latinos, em diferentes áreas, como educação, trabalho, segurança, esporte, cultura. É preciso discutir quais políticas públicas eles precisam. Como incluir essa juventude dentro da sociedade? Como combater o homicídio de jovens, em especial, os negros? Como garantir-lhes acesso às universidades? Qual o papel das entidades juvenis nestes desafios? Quais medidas os líderes políticos devem tomar para dar melhores condições de vida aos jovens?

Para debater sobre essas e muitas outras questões, na terça (30), a mesa de debate contará com a participação da secretária nacional de Juventude do Brasil, Severine Macedo, que explicará quais alternativas o governo brasileiro já está pondo em prática, e quais ainda a serem pensadas.

Além do panorama brasileiro, as políticas públicas de outros países latinos e do Caribe também serão apontadas por outros líderes, como a deputada federal do México, Yuriri Ayala Zúñiga, do PRD (Partido da Revolução Democrática) e Gabriela Rivadeneira, do Alianza País, do Equador. Já o coordenador de Juventude da capital de São Paulo, Gabriel Medina (PT) será o mediador do debate.

Na quarta (31), a mesa de debates, com a particpação de jovens da Colômbia e Cuba, dialogará sobre o desenvolvimento, a integração e a educação latinoamericana.

Foro de São Paulo

Criado em 1990, pelo ex-presidente Lula, em união com o então, presidente cubano Fidel Castro, o Foro foi reuniu líderes e organizações não-governamentais da América Latina e do Caribe que, após verem a queda do Muro de Berlim, entenderam a necessidade da esquerda destas regiões se integrarem e criarem alternativas contra o neoliberalismo que já se desencadeava pelo mundo a fora.

O primeiro encontro do Foro aconteceu em São Paulo, além da presença de Fidel Castro e Lula, contou com a participação de mais 48 organizações, juventudes e partidos políticos.

Hoje, em sua XIX edição, o Foro é o maior encontro da esquerda do mundo, conta com mais de 100 entidades participantes. No Brasil, entre os partidos políticos que o integram, estão o PCdoB, o PT e PSB. Quanto às juventudes, a UJS é uma das entidades protagonistas do Foro.

Serviço

O que: V Encontro de Juventudes do Foro de São Paulo

Quando: 30 e 31 de Julho de 2013

Onde: Hotel Braston. Rua Martins Fontes, 330. Consolação, São Paulo, SP.

Programação dia 30/07 (terça-feira)

16hs – Abertura 

19hs – Experiências de Política Públicas América Latina e Caribe- , Severine Macedo, Yuriri Ayala Zúñiga (deputada PRD) , Gabriela (Alianza País). Mediador: Gabriel Medina

Programação dia 31/07 (quarta-feira)

9hs- 13hs – intervenções das organizações, membros e convidados

15hs-18hs – A integração latinoamericana, o projeto de desenvolvimento e a juventude: Fernando Pacheco, UJS, UJC, JUCO, MAS

18hs – O papel da educação na integração latinoamericana
OCLAE, JJCC, Gabriel Alves (juventude do PPL), Frente Amplia, Frente Sandinista

Portal CTB com UJS

Compartilhar: