Pular para o menu
1410986816
Campanha Reivindicatória

Lorena, Riacho da Forquilha e Canto do Amaro dizem não à proposta da Petrobrás

Rejeição teve percentual superior a 92% e petroleiros seguem firmes na luta

17 de setembro de 2014 às 17:46

destaque

Foto: Deivson Mendes

Com um percentual superior a 92%, petroleiros e petroleiras das bases de Lorena, Riacho da Forquilha e Canto do Amaro rejeitaram a proposta salarial apesentada pela Petrobrás. Em assembleias realizadas nesta quarta-feira, 17, a categoria foi quase unânime ao considerar insuficiente o reajuste oferecido pela Companhia, cujo ganho real varia entre 0,79% e 1%. A decisão segue o indicativo do SINDIPETRO-RN e do Conselho Deliberativo da FUP.

Para o secretário-geral do SINDIPETRO-RN, Márcio Dias, a categoria deve continuar mobilizada em busca do ganho real de 5,5% reivindicado nacionalmente e, também, da extensão dos níveis recebidos pelos trabalhadores da ativa nos Acordos de 2004, 2005 e 2006, para todos os assistidos do Plano Petros.

Já, o diretor Pedro Idalino, com o mesmo entendimento, argumenta que o valor apresentando pela Companhia é irrisório, diante do aquecimento do setor. Para Idalino, este é um dos pontos que devem ser levados à mesa de negociação na rodada do próximo dia 23 de setembro. 

Homenagem – Assim como aconteceu na assembleia em Natal, os trabalhadores de Lorena, Riacho da Forquilha e Canto do Amaro externaram seu pesar e solidarizaram-se com familiares e amigos do engenheiro José Carlos de Andrade. O petroleiro sofreu um infarto no último domingo, 14, quando competia na Meia Maratona de Natal. 

 

Compartilhar: