Pular para o menu
1330352128
2º TURNO DO C.A.

Moraes é o mais votado para o C.A. da Petrobrás e disputará o 2º turno

O SindipetroRN relembra a importância da eleição e convoca categoria para votar até dia 05 de março no 2º turno

27 de fevereiro de 2012 às 11:15

destaque

Foto: Arquivo

Com 2.939 votos, o coordenador da FUP, João Antônio de Moraes, foi o escolhido pelos petroleiros para disputar o segundo turno da eleição do primeiro representante dos trabalhadores no Conselho de Administração da Petrobrás. O segundo colocado foi Sílvio Sinedino, que obteve 1.376 votos. Os dois candidatos disputarão o segundo turno da eleição, que começa no próximo dia 26 e prossegue até 05 de março.

O processo eleitoral contou com a participação de 152 candidatos e 16.597 eleitores, em um universo de 58.126 trabalhadores aptos a participar da votação.  Houve 236 votos inválidos, entre brancos e nulos. Moraes conquistou 17,96% dos votos válidos e Sinedino obteve 8,41%. Para que a eleição fosse definida no primeiro turno, o candidato mais votado teria que conquistar 50% mais um dos votos válidos.

O SindipetroRN reafirma a importância dos trabalhadores participarem ativamente do processo eleitoral no segundo turno, consolidando a luta pela democracia na gestão da Petrobrás. Uma conquista que só será efetiva, se elegermos um representante para o C.A. que tenha em seu currículo participação na luta da classe trabalhadora e comprovada capacidade em representá-la.

Carta de agradecimento do Moraes FUP

Companheiros e Companheiras!

Gostaria de expressar minha satisfação e agradecimento por termos concluído o primeiro turno da eleição do primeiro representantes dos Trabalhadores para Conselho de Administração Petróleo Brasileiro SA como o mais votado entre tantos honrados candidatos, sabemos da importância desse processo mais do que ninguém, pois nossas organizações (Sindicatos, FUP,  CUT e CTB) lutarão por essa questão por muitos anos.

Quero também cumprimentar cada um dos 135 candidatos que com sua disposição em participar, contribuíram para abrilhantar e democratizar esta eleição, continuaremos nos dedicando para merecer a confiança e apoio dos Petroleiros de todo o Brasil e defender uma Petrobrás cada dia mais publica e comprometida com os interesses de nosso país respeitando porém aqueles que produzem a riqueza que abastece nosso país de energia, os trabalhadores da Petrobrás.

Me senti honrado com   todos que nos deram seu voto no primeiro turno e peço seu apoio para o segundo turno, sei que para desempenhar bem as tarefas que terei quando eleito, será necessário preparo técnico, apoio político das entidades  representativas da Categoria Petroleira,  relações amplas na sociedade como conseguiu a Federação Única dos Petroleiros durante o debate da nova lei do Petróleo, conto com seu voto no segundo turno e saberei prestar conta desse apoio no dia dia de nossa atuação, através de nossas entidades que certamente cobrarão o apoio prestado.

 Obrigado seguimos, comprometidos com categoria Petroleira e o nosso Brasil!

 

João Antonio de Moraes - FUP

 

Relembre a importância da eleição do C.A. e vote no 2º turno

A participação de um representante dos em pregados no Conselho de Administração de empresas públicas é uma recente conquista dos trabalhadores e, em especial, da FUP, que, desde a sua fundação, luta pela democratização da gestão da Petrobrás e de suas subsidiárias. Pleito que foi levado pelos petroleiros ao presidente Lula, logo após a sua eleição, em 2002.

No dia 29 de dezembro de 2010, após dois anos de tramitação no Congresso Nacional, foi sancionada a lei nº 12.353, que assegura o direito de trabalhadores elegerem um representante do Conselho de Administração de empresas públicas, sociedade de economia mista, subsidiária e suas controladoras em que a União detenha maioria do capital social. Foi a resposta do presidente Lula a uma reivindicação histórica da classe trabalhadora, principalmente dos petroleiros, que, através da FUP e de seus sindicatos, tanto lutaram pela democratização da gestão da Petrobrás e suas subsidiárias. Como determina a lei conquistada pela categoria, “o representante dos trabalhadores será escolhido entre os empregados ativos, pelo voto direto de seus pares através de instalações eletrônicas em seus postos de trabalho, em eleição organizada pela empresa em conjunto com as entidades sindicais que os representem”.

O SindipetroRN agradece a todos os petroleiros e petroleiras que exerceram o direito histórico de eleger seu representante para o principal órgão de decisão da Petrobrás no 1º turno e conclama a categoria para o 2º e decisivo turno, que vai até o dia 05 de março. Parabeniza também a FUP e os sindicatos petroleiros que por mais de 20 anos cobram a democratização da gestão da empresa. Essa conquista, portanto, é de todos os petroleiros.


Sobre nosso candidato

Moraes-FUP - 47 anos, graduado em química, ingressou na Petrobrás em 1984, onde é técnico de operação Pleno, lotado na Recap (Mauá/SP). Exerce o seu segundo mandato como coordenador da FUP, onde já havia atuado como diretor em duas gestões anteriores. Foi o primeiro coordenador eleito do Sindipetro Unificado do Estado de São Paulo e também participou da gestão da CNQ.

Proposta de Atuação

Os candidatos apoiados pela FUP e seus sindicatos defendem que a gestão da Petrobrás e de suas subsidiárias seja democrática, transparente e voltada para o desenvolvimento do Brasil, focada na geração de emprego e renda no país e, fundamentalmente, no respeito aos direitos dos atuais e futuros trabalhadores. A FUP também defende que o pro-labore recebido pelos conselheiros eleitos seja utilizado para estruturar os seus mandatos. Conheça outras propostas de atuação:

·         Que a Petrobrás e suas subsidiárias sejam um pólo alavancador da indústria nacional, ampliando e aprimorando a experiência da indústria naval brasileira, cujas encomendas feitas pela estatal revitalizaram esse importante setor da economia.

·         Que a Petrobrás e suas subsidiárias priorizem em seus investimentos o conteúdo nacional.

·         Que a Petrobrás e suas subsidiárias respeitem os direitos dos trabalhadores como um principio jamais desviado. Aqueles que constroem a riqueza têm o direito de compartilhar dela.

·         Que a Petrobrás e suas subsidiárias busquem a primeirização de todas as suas atividades permanentes.

·         Que a Petrobrás e suas subsidiárias atuem no sentido de democratizar suas gestões de SMS, garantindo que a vida esteja sempre acima dos interesses econômicos.

·         Que a Petrobrás e suas subsidiárias garantam transparência e democracia na ascensão profissional de seus trabalhadores.

·         Que a responsabilidade sócio-ambiental seja uma política permanente em todos os projetos da Petrobrás e de suas subsidiárias e não um objeto de marketing.

·         Que a Petrobrás seja fortalecida como operadora única de petróleo, com uma atuação integrada, do “Poço ao Poste”.

Compartilhar: