Pular para o menu
1476800671

Mossoró têm nova rodada do Seminário de Qualificação de Greve nesta quinta-feira, 20

18 de outubro de 2016 às 11:24

destaque

Foto: Fátima Viana

Os trabalhadores e trabalhadoras da Petrobrás lotados nas bases de Mossoró e região terão uma nova rodada do Seminário de Qualificação de Greve, nesta quinta-feira, 20. A reunião acontece às 18h30, na subsede do SINDIPETRO-RN.

Na ocasião, além de apreciar, em caráter preliminar, a contraproposta de ACT que a Petrobrás deverá apresentar nesta quarta-feira, 19, os presentes retomarão o debate sobre a unidade de ação da categoria petroleira e o emprego das diversas formas de luta.

Contraproposta

Nesta quarta-feira, 19, a Petrobrás apresentará à FUP / Sindicatos uma nova contraproposta para o Termo Aditivo do Acordo Coletivo de Trabalho 2015-2017. O documento deverá se restringir às questões econômicas, uma vez que as cláusulas sociais do ACT são pactuadas a cada dois anos, e as que estão em vigor têm validade até 31/08/2017.

Na atual negociação, os trabalhadores reivindicam reajuste salarial equivalente a 100% do ICV-Dieese acumulado entre 1º/09/2015 e 31/08/2016, acrescido de aumento real de 5%. Outros pontos reclamados são: atualização do auxílio-almoço; reajuste dos benefícios educacionais e do programa Jovem Universitário; além da regularização de pendências referentes ao ACT atual.

A primeira contraproposta da Petrobrás foi apresentada à FUP / Sindicatos em 16/09. A empresa propôs congelamento do salário-base, redução de hora-extra, retirada de auxílio-almoço, com substituição por um tíquete-refeição, além de recuar na implantação do ATS dos trabalhadores e trabalhadoras da Fafen-PR, entre outros absurdos.

Considerada uma afronta, a oferta da Petrobrás foi amplamente rejeitada pela categoria, sendo que, no Rio Grande do Norte, a reprovação alcançou 99,5% dos petroleiros e petroleiras consultados pelo Sindicato.

Além de recusar a proposta da Companhia, os trabalhadores aprovaram o Estado de Greve, a Assembleia Permanente e a deflagração da Operação “Para, Pedro!”. 

Compartilhar: