Pular para o menu
1312816910

Motoristas que trafegam pela BR 101 sul enfrentam congestionamentos diários

08 de agosto de 2011 às 12:21

Moradores de Nova Parnamirim e Cidade Satélite se queixam de intenso fluxo de veículos, que deixa o trânsito travado a qualquer hora do dia.

O entorno da BR 101 sul, entre os bairros de Nova Parnamirim e Cidade Satélite, é uma das regiões que mais tem se desenvolvido em Natal, atualmente com inúmeros empreendimentos imobiliários em fase de finalização, que devem ser entregues em aproximadamente dois anos. Mas o maior adensamento da área não significa melhoria na infraestrutura, principalmente no que diz respeito à mobilidade urbana.

O intenso fluxo de veículos na área faz com que moradores desses dois bairros já sintam grande dificuldade de deslocamento e lamentem o fato de serem obrigados a enfrentar congestionamentos a qualquer hora do dia. A circunstância gera preocupação até mesmo naqueles que já adquiriram um imóvel na região, mas ainda não têm previsão para residir no local.

A jornalista Karla Larissa mora em Nova Parnamirim, no trecho da avenida Maria Lacerda mais próximo à BR, e passou a retardar ao máximo a ida ao trabalho, na tentativa de fugir do horário mais crítico do trânsito no início da manhã. “Eu saio do condomínio já entrando no congestionamento e todas as rotas que poderiam ser uma alternativa à BR também estão cheias. O jeito que encontrei para não ficar duas horas presa no trânsito foi sair de casa por volta das 8h, porque entre 7h e 7h30 é inviável”, diz.

Outra estratégia utilizada por Karla para evitar perder muito tempo por causa do tráfego intenso de veículos é sair de casa no início da manhã e só retornar à noite. “É preciso que o poder público encontre uma solução urgente, porque as vias não comportam mais tanto veículo”, ressalta.

Quem também é obrigada a lidar diariamente com o congestionamento na região é a analista jurídica Édyla Menezes. Ela conta que mora na Cidade Satélite há 20 anos e nos últimos quatro vem percebendo um aumento substancial de veículos trafegando no bairro e no trecho da BR que dá acesso a ele.

“O engarrafamento na entrada para o Satélite é tão grande, que em alguns momentos chega até o pórtico dos Reis Magos e para fazermos o retorno na BR (para ir em direção ao centro de Natal), precisamos fazer uma terceira faixa. O risco de acidente no local é constante”, detalha Édyla.

Futuro
Para o cirurgião dentista João Ricardo Leiros, que comprou um imóvel na entrada da Cidade Satélite e pretende morar no local apenas em meados de 2012, a preocupação com o trânsito na região já é uma realidade. “Fiquei sabendo que há cerca de 10 mil apartamentos para serem entregues entre Cidade Satélite e Nova Parnamirim. Se a gente considerar que cada um significa pelo menos mais um carro trafegando por ali e hoje já vemos congestionamentos diariamente, por onde tanta gente vai transitar?”, analisa.

A equipe de reportagem do Nominuto.com tentou entrar em contato com o secretário municipal de Obras Públicas e Infraestrutura, Dâmocles Trinta, em busca de informações sobre planos para amenizar os transtornos na área em questão. Entretanto, ele não atendeu as inúmeras ligações efetuadas entre a terça-feira (2) e a sexta-feira passada (5).

Fonte: Nominuto.com

Compartilhar: