Pular para o menu
1528378635

Na Trilha da Democracia destaca papel da Petrobrás no desenvolvimento do Brasi

07 de junho de 2018 às 10:37

destaque

Foto: Arquivo

Desde 2016 na contramão das estratégias globais do setor, a Petrobras será tema da 9ª edição do projeto Na Trilha da Democracia. Especialistas na área, os pesquisadores José Luis Fiori e Rodrigo Leão farão o debate sobre o papel estratégico da Petrobrás no desenvolvimento socioeconômico do Brasil e na e geopolítica mundial.

O evento, que acontece hoje, 14, às 19h, no auditório da Biblioteca Central Zilla Mamede, campus central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), é uma realização do ADURN-Sindicato, SINDIPETRO-RN e Frente Brasil Popular.

A expectativa é de que a iniciativa promova a discussão sobre como o redirecionamento da estratégia de diversificação das fontes energéticas, bem como de desenvolvimento tecnológico para exploração do petróleo, a partir do governo Temer e a gestão de Pedro Parente, alterou a visão do papel da Petrobrás tanto na economia brasileira quanto na sua inserção global no setor de petróleo, dando lugar a uma visão curto prazo e subalterna na disputa geopolítica. 

Em discussão, a adoção de uma política de transferências de ativos da Petrobras para empresas concorrentes do setor. Um indicador que materializa essa mudança de visão são os investimentos. Segundo informou a Petrobras no seu último Plano de Gestão e Negócios, a meta de desinvestimentos para o biênio 2017-2018 foi de 21 bilhões de dólares.

O evento é gratuito e aberto ao público.

William Nozaki

Possui graduação em sociologia e economia política na Universidade do Chile, fez mestrado em Economia na ESCOLATINA, do Instituto de Economia da Universidade do Chile (1973) e doutorou-se em ciência política na Universidade de São Paulo, e é professor titular aposentado de economia política internacional da UFRJ. Publicou vários livros sobre economia política internacional, desenvolvimento capitalista e geopolítica, e sobre o desenvolvimento brasileiro, entre os quais: “Poder e Dinheiro, Uma Economia Política da Globalização”, organizado com Maria Conceição Tavares e publicado pela Editora Vozes, em 1997 recebendo o Prêmio Jabuti de Economia. da Bienal do Livro de São Paulo, de 1998; e, “Poder Global e a Nova Geopolítica da Nações”, publicado pela Editora Boitempo, em 2007. Atualmente é professor permanente do Programas de Pós-Graduação de Economia Política Internacional – PEPI, e do Programa de Pós-Graduação em Bioética e Ética em Pesquisa- PBGBIOS. da UFRJ. E coordena o Grupo de Pesquisa do CNPQ/UFRJ, “Poder Global e Geopolítica do Capitalismo”.

Rodrigo Pimentel Ferreira Leão

Possui graduação em economia (2006) pelas Faculdades de Campinas e mestrado (2010) em Desenvolvimento Econômico pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Foi pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócioeconômicos (DIEESE). Foi Gerente Executivo de planejamento (2015-2016) da Fundação Petrobras de Seguridade Social (Petros) e membro do Conselho de Administração da Romi (2016-2017). Atualmente é pesquisador-visitante da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Tem experiência nos temas de economia internacional, cadeias produtivas, mercado de trabalho e setor de petróleo e gás.

Compartilhar: