Pular para o menu
1307376394
Participação nos Lucros - PLR

Negociações começam nesta quinta-feira, 9

Lucro da Petrobrás em 2010 foi 20,04% maior que o de 2009: R$ 35 bilhões, o maior de todos os tempos!

06 de junho de 2011 às 13:06

destaque

Foto: Arquivo

Após ser pressionada pela Federação Única dos Petroleiros – FUP, finalmente a Petrobrás agendou uma data para a realização da primeira reunião de discussão dos valores e da forma de distribuição da PLR 2010. O encontro será realizado na próxima quinta-feira, 9 de junho, na sede da Empresa, no Rio de Janeiro. Preocupado com o grande atraso na deflagração da negociação, o SINDIPETRO/RN chegou a encaminhar correspondência formal à direção da FUP, no último dia 27 de maio.

No documento, a entidade alertou para o fato de que a Petrobrás já teria programado o pagamento de nova parcela de juros sobre o capital próprio aos acionistas, desta feita relacionada aos resultados de 2011, enquanto que nenhuma posição referente à PLR 2010 fora apresentada aos trabalhadores. Para a categoria petroleira norte-rio-grandense, agora é hora de definirmos um calendário nacional de lutas capaz de unificar as mobilizações em prol de valores mais condizentes com a participação da força de trabalho na geração dos lucros.

Recordes - Em 2010, o lucro líquido obtido pela Petrobrás foi de aproximadamente R$ 35 bilhões, o maior de todos os tempos. O valor representa um resultado 20,04% maior do que o alcançado em 2009. Já, no primeiro trimestre de 2011, comparado ao mesmo período de 2010, o lucro líquido consolidado atribuível a Petrobrás cresceu 51,12%, chegando a US$ 6,52 bilhões. Um recorde extraordinário que demonstra a capacidade de centenas de milhares de petroleiros próprios e terceirizados que constroem, direta ou indiretamente, o dia-a-dia da Companhia. O problema é que, quem produz o lucro é quem menos recebe!

Reunida em 28 de abril, a Assembléia Geral Ordinária definiu um montante de R$ 11,7 bilhões para distribuição aos acionistas a título de dividendos. Um aumento de 40,69% em relação aos valores de 2009. Decidiram, também, por proposta da direção da Companhia, aumentar em 19,71% a remuneração total destinada à Diretoria Executiva, Conselho de Administração e Conselho Fiscal. Com esse aumento, a alta administração passará a ganhar, hoje, 46,68% a mais do que ganhava há dois anos.

Para os trabalhadores, a título de PLR, a mesma Assembléia Geral provisionou R$ 1,691 bilhões, 12,47% a mais do que no ano passado, significando apenas 12,18% do montante destinado aos acionistas. Considerando que o efetivo de trabalhadores próprios aumentou, a PLR individual tende a crescer menos que 12%. Assim, o SINDIPETRO/RN entende que a proposição inicial da Petrobrás é insuficiente e que não podemos aceitar esses valores. A lei faculta a que se possa receber até 25% do que é distribuído aos acionistas, o que representaria um pouco mais de R$ 2,9 bilhões. Na média, esse montante permitiria dobrar o valor do que se pretende pagar a cada trabalhador.

Compartilhar: