Pular para o menu
1340029727

Negociações entre ferroviários e CBTU fracassam e greve continua

Funcionários querem um reajuste salarial de 5,13%. Em Natal, também exigem funcionamento de três locomotivas desativadas

18 de junho de 2012 às 11:28

Faz 30 dias que os ferroviários aderiram à greve em cinco capitais, que foram Natal, Recife, Belo Horizonte, Maceió e João Pessoa. De acordo com os dados da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), a paralisação prejudicou 501 mil pessoas e 5 mil usuários somente em Natal.

De acordo com o Sindicato dos Ferroviários do Rio Grande do Norte (Sintefern), na sexta-feira (15), no Tribunal Superior do Trabalho (TST) em Brasília, aconteceu uma audiência de conciliação entre a CBTU e os sindicatos, mas as negociações foram frustradas. Os sindicalistas acusaram a empresa de adotar práticas antissindicais e de falta de vontade de negociar. 

O CBTU apresentou uma proposta de 2% de reajuste salarial e a manutenção das cláusulas sociais em vigor. O ministro do TST, Márcio Eurico Amaro, propôs reajuste de 4% sobre todas as cláusulas econômicas, que foi recusada pela companhia.

As reivindicações feitas pelos ferroviários são 5,13% de reposição da inflação, acrescido de 10% de aumento real, plano de carreira, Participação nos Lucros e Resultados (PLR), plano de saúde integral, adicional noturno de 50% e gratificação por passageiro transportado. Em Natal, os funcionários, além das reivindicações nacionais, querem reativar três locomotivas.

O Sintefern afirmou que os trens ainda farão apenas quatro viagens. O primeiro sai de Ceará-Mirim, às 5h20, com destino a Natal; o segundo, de Natal para Parnamirim, às 6h42, e retorna para capital às 7h32; e o último, sai às 18h55 de Natal para Ceará-Mirim.

Nominuto.com
Compartilhar: