Pular para o menu
1347450906

O capitalismo propiciou uma degradação no mundo, diz intelectual

12 de setembro de 2012 às 08:55

 “O capitalismo propiciou uma degradação no mundo, que deve se eliminar por meio de um pensamento livre e emancipatório”, afirmou o intelectual mexicano Jorge Veraza, durante um seminário na Universidade Experimental das Artes, em Caracas.


O escritor, que recebeu recentemente o Prêmio Libertador ao Pensamento Crítico 2011, chamou à luta constante para vencer tal degradação, que invadiu diversos espaços.

"Muitas vezes não sabemos que caminho seguir. Temos que desenhar esses caminhos. Retomar pensamentos antigos, construir novos", disse o pesquisador, que destacou a importância do aprofundamento na obra do filósofo alemão Carlos Marx.

Veraza aludiu à destruição do ambiente, e a "fenômenos naturais não casuais", produzidos por uma indústria extrativa que "não se detém na despesa de energia por parte de um capitalismo voraz”, referiu a Agência Venezuelana de Notícias.

O próprio intelectual tem dito que ao desenvolver novos conceitos sob o espírito marxista, é possível analisar a realidade latino-americana e mundial, e propiciar o reencontro do pensamento de Marx com a região.

Veraza recebeu no último sábado (8), na Venezuela, o Prêmio Libertador ao Pensamento Crítico 2011, por sua obra Do Reencontro de Marx com América Latina na época da Degradação Civilizatória Mundial.

Instituído em 2005 para reconhecer o trabalho reflexivo de autores da área, o galardão foi entregue em uma cerimônia presidida pelo ministro venezuelano de Cultura, Pedro Calzadilla, no teatro Teresa Carreño.

Fonte: Prensa Latina

Compartilhar: