Pular para o menu
1482264787
Campanha Salarial

Petroleiros do RN estão rechaçando proposta da Petrobrás e aprovando paralisações

20 de dezembro de 2016 às 17:13

destaque

Foto: Deivson Mendes

Em sessões deliberativas que começaram na última sexta-feira, 16, a categoria petroleira norte-rio-grandense segue se manifestando de forma praticamente unânime. Com o registro de três abstenções e dois votos favoráveis, 97,3% dos trabalhadores das bases da Transpetro (Macaíba), Polo Guamaré, Embarque Mar, Base 34, Canto do Amaro, Transpetro (Mossoró) e Estreito / FPC rejeitaram de forma acachapante a última contraproposta de Aditivo ao Acordo Coletivo – ACT apresentada pela Petrobrás.

Além do posicionamento em relação à contraproposta de Aditivo ao ACT, as assembleias de petroleiros norte-rio-grandenses também estão se manifestando quanto ao indicativo da FUP de realização de paralisações, a serem deflagradas a qualquer momento, a partir de 23/12. Neste quesito, nas consultas realizadas até às 16 horas desta terça-feira, 20, o resultado parcial indicava 81,0% de votos favoráveis, 9,5% contrários e abstenções com 9,5%.

Segundo o coordenador geral do SINDIPETRO-RN, José Araújo, a proposta rebaixada e fatiada de reajuste salarial apresentada pela Petrobrás gera grande descontentamento, mas a insatisfação da categoria não se restringe a ela. O desrespeito ao Acordo Coletivo em vigor, com o não pagamento do ATS para os trabalhadores da Fafen-PR e a tentativa de implantação da redução da jornada com redução de salários, além do acelerado e obscuro processo de desmonte da Companhia, ampliam o sentimento de revolta, levando à massiva rejeição.

No Rio Grande do Norte, as consultas prosseguem até a próxima quinta-feira, 22, percorrendo todas as principais bases da Petrobrás. Veja, a seguir, o calendário das sessões deliberativas que ainda serão realizadas e participe!

Compartilhar: