Pular para o menu
1347374526
ACT 2012

Petroleiros iniciam negociações da Campanha Salarial

Petrobrás se posiciona sobre adiantamento da inflação, mas admite atraso na avaliação de outras reivindicações

11 de setembro de 2012 às 11:42

destaque

Foto: Arquivo

A Petrobrás abriu as negociações do ACT 2012 com a Federação Única dos Petroleiros, em reunião realizada nesta segunda-feira, 10 de setembro, discutindo a pauta de reivindicações aprovada na III PLENAFUP e ratificada em assembleias realizadas pelos sindicatos. A Empresa já sinalizou que se dispõe a antecipar a inflação, mas baseia-se no IPCA, calculado pelo IBGE em 5,24%. O índice é 0,94% inferior ao ICV-Dieese (6,18%), que é o reivindicado pelos trabalhadores. As demais reivindicações serão avaliadas pela Petrobrás, que justificou a demora na apreciação, devido ao atraso da defesa da pauta de reivindicações dos sindicatos filiados à FNP, fato que foi questionado com veemência pela FUP.

A Federação também cobrou pendências do atual ACT, como o regramento da PLR futura, além de demandas históricas que geram reflexos econômicos para a categoria, como o pagamento de todos os feriados trabalhados (extra-turno), inclusão de pai e mãe na AMS, extensão para os aposentados e pensionistas dos três níveis conquistados pela ativa nas campanhas de 2004, 2005 e 2006, entre outras. Ainda na mesa de negociação, a FUP propôs que a primeira reunião para tratar do regramento da PLR seja realizada no dia 18 de setembro, e a Empresa concordou.

Mobilizações

A categoria segue firme com as mobilizações aprovadas no calendário de lutas aprovado pela FUP e sindicatos, no último dia 24 de agosto. A Semana de Mobilizações terá como foco principal a definição de regras claras, democráticas e justas para o pagamento e distribuição das PLRs futuras, uma luta da categoria que se arrasta há mais de quatro anos. Esse é um dos eixos da campanha salarial que foi deliberado pelos trabalhadores na III Plenafup.

Veja o calendário a partir de agora:

* 11 a 14/09 - Semana de Mobilizações pela PLR Futura

* 17/09 - Reunião do Conselho Deliberativo da FUP

* 19/09 - Dia Nacional de Luta dos Trabalhadores do Setor Privado

* 22/09 - III Encontro de Mulheres Petroleiras do RN

* 26/09 – Parada de 24 horas

Confira os principais pontos da pauta de reivindicações:

Ganho Real e reposição da inflação – Ganho real de 10%, mais a reposição da inflação do período de setembro de 2011 e agosto deste ano, cujo índice de Custo de Vida (ICV), do período, divulgado pelo Dieese, é de 6,18%.

Auxílio almoço e auxílio alimentação – Reajuste do Auxílio-Almoço com aplicação do percentual de 100% da variação do subitem “Alimentação fora de casa”. A Federação cobrou que a empresa adote a prática do auxílio alimentação sem causar prejuízos ao auxílio refeição dos trabalhadores do Sistema Petrobrás.

RMNR – A FUP cobrou a incorporação do percentual referente à RMNR (Remuneração Mínima por Nível e Regime) ao salário básico de todos os trabalhadores do Sistema Petrobrás e, a partir de então, realizar o pagamento da periculosidade somente aos trabalhadores que fazem jus a este adicional.

Adicional de penosidade – A FUP cobrou que a empresa pague o adicional de penosidade de 20% sobre o salário base de qualquer trabalhador submetido ao regime de turno em escala de revezamento, em atividades expostas ao sol ou chuva e, aos trabalhadores que exerçam atividades de natureza que os submetam à fadiga física ou psicológica.

ATS – A correção do Adicional por Tempo de Serviço com teto para 50% também foi um dos pontos da pauta dos trabalhadores, cobrado pela FUP na primeira reunião de negociação do ACT 2012, com a Petrobrás.

Gratificação de trabalho em áreas remotas – Também foi cobrado pela Federação, que a empresa transforme a atual gratificação de campo terrestre de produção em gratificação de trabalho em áreas remotas, para os trabalhadores do regime administrativo, que desempenhem atividades em bases ou unidades remotas.

ATS dos anistiados – O Adicional por Tempo de Serviço dos Anistiados foi um dos pontos pautados pela FUP, que cobrou que a empresa comprometa-se a integralizar o ATS dos anistiados originários da Petromisa, Petroflex, Nitriflex e Interbrás, tendo como marco inicial para o novo período a data de efetivo reingresso na empresa.

(Com informações da FUP)

 

Compartilhar: