Pular para o menu
1395152703
Participação nos Lucros

Petroleiros norte-rio-grandenses estão aprovando o regramento por ampla maioria

Sessões deliberativas se estenderão até a próxima sexta-feira, 21, em todas as bases do RN

18 de março de 2014 às 11:25

destaque

Foto: Arquivo

No Rio Grande do Norte, os trabalhadores e trabalhadoras do Sistema Petrobrás estão aprovando a proposta de regramento do pagamento da Participação nos Lucros e Resultados - PLR por maioria esmagadora. Nas sessões deliberativas realizadas até o final da tarde desta quarta-feira, 19, nenhum voto contrário foi registrado. Computando-se os resultados de assembleias realizadas com duas turmas do Polo Guamaré, Canto do Amaro (Mossoró), Base-34 (Mossoró), CNB (Macau), Lorena (Dix-sept Rosado) e Riacho da Forquilha (Apodi), o percentual de aprovação chega a 99,25% com 0,75% de abstenções. A consulta prossegue até a próxima sexta-feira, 21, percorrendo todas as principais bases da Petrobrás no Estado. A Diretoria do SINDIPETRO-RN tem posição favorável à aceitação da proposta e orienta a categoria à aprovação.

Quadro nacional – Segundo informações da Federação Única dos Petroleiros – FUP, até o momento o acordo de regramento já foi aprovado por nove sindicatos filiados: Minas Gerais, Paraná / Santa Catarina, Duque de Caxias, Unificado do Estado de São Paulo, Pernambuco / Paraíba, Amazonas, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Bahia. Nessas bases, os índices de aprovação foram superiores a 73%. No Norte-fluminense, a consulta deverá ser concluída hoje, 18. No Ceará, as assembleias serão realizadas entre 17 e 26 de março.

O estabelecimento de critérios e indicadores para a determinação dos valores a serem pagos a título de PLR é um desdobramento das lutas iniciadas em 1995, quando a participação dos trabalhadores nos lucros e resultados das empresas foi regulamentada por intermédio de medida provisória. Desde então, vários foram os parâmetros utilizados pela Petrobrás para a definição do montante a ser distribuído, sem que a remuneração estivesse vinculada a qualquer indicador.

Veja aqui o histórico da PLR da Petrobrás (2007/2012) e um estudo do Dieese sobre os efeitos do Acordo de Regramento. E aqui, a minuta de Acordo com a metodologia para definição e pagamento de PLR que estará em discussão nas assembleias.

 Assembleias sobre o Regramento da PLR de 18 a 21 de março/2014

Data

Hora

Local

Terça

18.03.14

12h30

Canto do Amaro

Quarta

19.03.14

07h30

09h30

12h30

16h00

Estreito

UTE-JSP

RFQ/S-7

Transpetro (MOS)

Quinta

20.03.14

07h30

09h00

12h30

CNB / Lorena

Mar / Guamaré

Pocinhos

Sexta

21.03.14

08h00

12h00

17h30

Sede Natal

Polo de Guamaré (Administrativo, REC e Sobreaviso)

Polo – TIR

 Novas regras garantirão aumento de 33% na PLR 2013

Durante o processo de negociação da proposta de regramento com a Petrobrás, a FUP exigiu que a nova metodologia já passasse a valer para a quitação da PLR 2013. A reivindicação garante um aumento de 36% no valor do piso e de 33% no montante. As regras pactuadas pela FUP farão com que os trabalhadores se apropriem já neste ano de R$ 371 milhões a mais do lucro da Petrobrás. Veja a comparação abaixo:

PLR 2013 com o regramento

PLR 2013 sem o regramento

Piso da PLR 2013 com o regramento

Piso da PLR 2013 sem o regramento

R$ 1,473 bilhão (6,25% do lucro)

R$ 1,102 bilhão (4,5% do lucro)

R$ 14.879,83 ou 1,12 remuneração normal

R$ 10.937,76 ou 0,82 remuneração normal

A FUP também cobrou que a Petrobrás efetue a quitação da PLR 2013 conforme garante a nova legislação, que reduziu de seis meses para um trimestre o intervalo mínimo entre os pagamentos. A empresa respondeu que, após os sindicatos assinarem os acordos, os trabalhadores receberão em 2 de maio. No dia 21 de março, a FUP volta a se reunir com a Petrobrás para discutir as metas da PLR 2014.

Compartilhar: