Pular para o menu
1431629110

Petroleiros realizam 30º Congresso no Parque da Cidade

Área recebe evento em que será traçado o futuro das lutas da categoria

14 de maio de 2015 às 15:45

destaque

Foto: Arquivo

Em 2015, o SINDIPETRO-RN comemora 30 anos de existência. Uma história que vem sendo construída democraticamente, com ampla participação de trabalhadores e trabalhadoras, e que tem nos congressos estaduais da categoria uma de suas principais referências de articulação.

Neste ano, o CEPETRO-RN também chega à trigésima edição. Isto significa que, desde a sua fundação, o Sindicato jamais deixou de realizar um congresso estadual. Um feito alcançado por poucos sindicatos, independentemente de categoria, em todo o Brasil. E, para fazer jus à ocasião especial, um lugar especial.

O 30º CEPETRO-RN será realizado no Parque da Cidade “Dom Nivaldo Monte”, no bairro de Candelária, em Natal. Um lugar de grande importância ecológica, cuja área conta com uma torre de 45 metros de altura, a qual abriga o Memorial Natal (museu e mirante). O projeto arquitetônico é assinado por Oscar Niemeyer, com a colaboração de Ana Niemeyer e Jair Varela.

A bela paisagem pode ser apreciada a partir do bondinho e, também, nas trilhas, naturais ou pavimentadas, que dispõem de faixas para pedestres e ciclistas. O Parque conta ainda com uma biblioteca, reunindo cerca de três mil títulos; um centro de educação ambiental e de pesquisas; além de uma exposição que oferece uma amostra da fauna típica daquele ambiente.

A unidade está situada na Zona de Proteção Ambiental 1 (ZPA-1), ocupando uma área de aproximadamente 136 ha, que se estende pelos bairros de Pitimbu, Candelária e Cidade Nova. A vegetação local, reconhecida como remanescente da Mata Atlântica, associada a algumas espécies características do cerrado e da caatinga, abriga centenas de espécies de animais silvestres e plantas.    

A área também guarda grande importância por ser uma das principais fontes de recarga do aquífero de Natal (cerca de 70% do abastecimento de água da cidade provém do subsolo), sendo considerado um dos poucos reservatórios naturais ainda não contaminados, segundo o site da Prefeitura de Natal.

Construído em 2006, o Parque leva o nome “Dom Nivaldo Monte”, em homenagem ao administrador apostólico de Natal, falecido em 1967, membro da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras, apreciador e estudioso da botânica.

Compartilhar: