Pular para o menu
1443019058
"Privilegiados"

Petroleiros repudiam supostas declarações de Murilo Ferreira

Revista Veja tem histórico de mentiras, mas presidente licenciado ainda não se pronunciou

23 de setembro de 2015 às 11:37

Os trabalhadores e trabalhadoras da Petrobrás presentes ao ato de protesto realizado na última sexta-feira, 18, na sede administrativa da companhia, em Natal, aprovaram uma Moção de Repúdio ao presidente licenciado do Conselho de Administração da Petrobrás, Murilo Ferreira, pelas declarações publicadas na revista “Veja”, que caracterizaram os petroleiros como privilegiados.

No último dia 16, o portal da revista na internet divulgou trechos de um suposto “desabafo” que Murilo teria feito a um interlocutor, quando afirmara: “Se eu fosse morador de Nilópolis, São Gonçalo ou da Baixada, eu ficaria revoltado com os tipos de privilégios que os funcionários conseguiram garantir para si mesmos” (sic).

Na mesma matéria, outra declaração atribuída a Murilo é de que “a Petrobrás não é do acionista majoritário, nem do acionista minoritário - ela é da corporação” (sic). O empresário também teria dito que: “na Vale, consegui tirar os carros dos diretores. Na Petrobrás não é possível diminuir qualquer coisa que a corporação não queira”.

Diante do tipo de jornalismo praticado pela revista Veja, com vasto histórico de mentiras, a Federação Única dos Petroleiros –FUP– deu entrada em uma interpelação judicial, questionando o presidente licenciado sobre a veracidade das informações. A categoria petroleira continua aguardando o pronunciamento de Murilo Ferreira, confirmando ou não o que a revista divulgou.

Compartilhar: